QUILOMBO / Quinta, 18 Agosto 2022 16:33

A falsa rivalidade entre o povo negro

Erica não “sai de fininho” da política, ela muda sua rota política para engrandecer sua luta na defesa do que ela acredita ser melhor para o nosso povo

Texto: Regina Lúcia dos Santos* | Imagem: Maria Isabel Oliveira

Imagem mostra a deputada estadual Erica Malunguinho (PSOL-SP) no plenário da ALESP.
Introdução:

Erica não “sai de fininho” da política, ela muda sua rota política para engrandecer sua luta na defesa do que ela acredita ser melhor para o nosso povo

Autor:

Texto: Regina Lúcia dos Santos* | Imagem: Maria Isabel Oliveira

No dia 14 de agosto de 2022, uma matéria publicada pelos jornalistas Mateus Araújo e Tiago Dias, no site UOL Tab, segue uma lógica que nós, do movimento negro organizado repudiamos: a falsa rivalidade entre o povo negro.

Eu, Regina Lucia dos Santos, coordenadora estadual do Movimento Negro Unificado (MNU), em São Paulo, venho a público para repudiar esse tipo de teor da matéria sobre a desistência de Erica Malunguinho (PSOL), deputada estadual por São Paulo de sua candidatura à deputada federal.

Faço isso, pois fui uma das entrevistadas. Procurada pelo repórter Mateus Araújo, falei sobre a questão. Mas a matéria que veio a público não é jornalismo e, sim, fofoca, intriga, que tenta criar uma falsa disputa e rivalidade inexistente entre duas grandes lideranças da luta da população negra no estado de São Paulo. A abordagem da matéria diminui o trabalho e empobrece a figura e o papel desempenhado por Erica Malunguinho nestes quase 4 anos de mandato, como deputada estadual, e na luta de vida dela pela cultura, pela vida do povo negro, contra a cisheteronormatividade que ela trava desde sempre.

Importante ressaltar que o MNU estabeleceu uma parceria com o mandato de Erica Malunguinho desde antes da sua posse, travando junto com ela as batalhas necessárias para a vida do povo negro. Me parece que a tentativa de criar rivalidade e disputa está ligada à lógica supremacista branca de dividir a luta negra para continuar ditando os rumos da política no país.

Para as eleições de 2022 nós tinhamos a certeza da eleição não só destes dois companheiros mas de uma enorme bancada de negras, negros e negres tão necessários a nossa caminhada no combate ao racismo. Erica não sai de fininho da política, ela muda sua rota política para engrandecer sua luta na defesa do que ela acredita ser melhor para o nosso povo.

Malunguinho faz política de gente grande e valorosa e não vai se deixar abalar por um jornalismo nanico que promove fofoca e intriga.

Regina Lúcia dos Santos é coordenadora estadual do Movimento Negro Unificado (MNU), em São Paulo

Leia também: Erica Malunguinho não é mais candidata a deputada federal; entenda

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui e apoie a Alma Preta Jornalismo

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

camisa69anos.jpg
resindencialcambridge.jpg
rapamazonia.jpg
casoborbagato.jpg