POLíTICA / Terça, 27 Abril 2021 13:50

Proposta de auxílio a artistas de São Paulo leva nome do coreógrafo Ismael Ivo

Caso seja aprovada, emenda deve promover uma transferência de renda para a classe artística sem a necessidade de edital de concorrência entre os trabalhadores do ramo cultural

Texto: Redação | Imagem: Reprodução/Instagram

Imagem mostra o coreógrafo Ismael Ivo em uma performance.
Introdução:

Caso seja aprovada, emenda deve promover uma transferência de renda para a classe artística sem a necessidade de edital de concorrência entre os trabalhadores do ramo cultural

Texto: Redação | Imagem: Reprodução/Instagram

O co-deputado estadual Jesus dos Santos (PDT), da Mandata Ativista, protocolou na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) um projeto de lei para incluir trabalhadores do setor cultural dentro do projeto de lei “Bolsa do Povo”. A emenda do parlamentar, de número 83/21, homenageia o coreógrafo negro Ismael Ivo, que morreu no início de abril vítima da Covid-19.

A proposta pretende destinar um auxílio para trabalhadores da cultura no valor de R$ 600. Segundo Jesus, a emenda se mantém importante mesmo com o avanço da Lei Aldir Blanc no Congresso Nacional. “Nosso objetivo é fazer o Estado mais rico do país socorrer o setor da cultura, que hoje enfrenta um caos”, destaca o co-deputado.

 

Caso seja aprovada, a emenda deve promover uma transferência de renda para a classe artística sem a necessidade de edital de concorrência entre os trabalhadores do ramo cultural. “Não queremos promover competições entre os artistas, queremos que todas e todos tenham acesso ao seu direito”, explica Jesus.

O projeto de lei 221/21, chamado Bolsa do Povo, foi enviado pelo governador João Doria (PSDB) à Câmara Estadual e prevê a junção de ações sociais do Estado em um único programa.

“O governador não está criando nada para ajudar a população mais vulnerável de São Paulo, está apenas juntando tudo em um projeto e mudando de nome”, avalia o co-deputado. “Se faz necessário que o governo, de fato, abra o cofre e ajude uma população, especialmente o setor cultural, que está há mais um ano sem renda.”, complementa o parlamentar.

Quem foi Ismael Ivo?

Ismael Ivo ficou conhecido como um dos grandes coreógrafos do Brasil, com uma trajetória artística internacional de sucesso, muito em razão de sua mistura de técnicas de dança e de teatro.

Ele dirigiu o Balé da Cidade, do Theatro Municipal de São Paulo, entre 2017 e 2020, antes disso, foi o primeiro negro e estrangeiro a dirigir o Teatro Nacional Alemão, em Weimar, e também dirigiu o Festival de Dança da Bienal de Veneza, se tornando um dos importantes nomes da dança na Europa. Em 2010 foi condecorado com a Ordem do Mérito Cultural do Brasil.

Ismael Ivo morreu aos 66 anos em decorrência da Covid-19 após ficar cerca de 30 dias internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Leia também: Determinação e força na dança e na luta política marcaram trajetória de Ismael Ivo

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS