POLíTICA / Sexta, 22 Junho 2018 18:05

Professora lança pré-candidatura em São Paulo

Adriana Vasconcelos, mulher negra mais votada para ser vereadora pelo PSOL em São Paulo nas eleições de 2016, concorre a uma cadeira no Congresso Nacional

Texto e imagem / Divulgação

Adriana Vasconcellos, professora e assessora parlamentar do vereador Toninho Vespoli (PSOL), lança a sua pré-candidatura ao cargo de deputada federal em 27 de junho (quarta-feira). O evento acontece em São Paulo, na Bela Vista (rua dos Franceses, 518), a partir das 19h30.

A descrição do evento no Facebook relativo ao lançamento da pré-candidatura aborda o viés da campanha de Vasconcellos, voltada à luta pela igualdade racial. “A luta contra o racismo estrutural é a principal pauta que atravessa todas nossas lutas, porque consideramos que enquanto não houver inclusão para acessos aos direitos básicos e reparação histórica da população negra, o genocídio sistemático dos jovens negros, o feminicído das mulheres negras e a perseguição indiscriminada as religiões de matrizes africanas continuarão.”

Adriana é professora de geografia e história da rede municipal de ensino há 23 anos e mestranda em educação pela PUC-SP. Nas últimas eleições, que ocorreram em 2016, foi a candidata negra mais bem votada pelo PSOL ao cargo de deputada em São Paulo. A atual assessora parlamentar de Vespoli auxilia na elaboração de projetos de lei étnico-raciais, como a criação do Memorial Luiza Mahin e o Dia de Luta Contra o Encarceramento da População Negra, por exemplo.

“Nossa pré-candidatura ao Congresso Nacional é em nome de todas e todos os ancestrais negros que tombaram na luta pelo direito à existência e a democracia. Por Luana Barbosa, Cláudia Ferreira, Dandara, Luiza Mahin, Matheusa, Marielle Franco, e tantas outras continuaremos lutando”, completa, no comunicado descritivo no evento do Facebook.

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui e apoie a Alma Preta Jornalismo

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

camisa69anos.jpg
resindencialcambridge.jpg
rapamazonia.jpg
casoborbagato.jpg