POLíTICA / Terça, 15 Junho 2021 12:27

Dani Portela assume presidência da Comissão de Igualdade Racial do Recife

A vereadora Dani Portela (PSOL-PE) foi responsável por protocolar, junto aos movimentos sociais, a proposta de criação de uma frente da luta racial permanente na Câmara dos Vereadores; para a gestora, a comissão é sinônimo de reparação histórica

Texto: Victor Lacerda / Edição: Lenne Ferreira / Foto: Divulgação/Dani Portela

Parlamentar mais votada do Recife recebe o título de presidenta da Comissão de Igualdade Racial
Introdução:

A vereadora Dani Portela (PSOL-PE) foi responsável por protocolar, junto aos movimentos sociais, a proposta de criação de uma frente da luta racial permanente na Câmara dos Vereadores; para a gestora, a comissão é sinônimo de reparação histórica

Texto: Victor Lacerda / Edição: Lenne Ferreira / Foto: Divulgação/Dani Portela

Uma votação instaurada na última segunda-feira (14), na Câmara Municipal do Recife, elegeu a vereadora Dani Portela (PSOL-PE) como presidenta da Comissão de Igualdade Racial e Enfrentamento ao Racismo. Para a parlamentar, que já recebeu o título de vereadora mais votada nas últimas eleições da capital, com 14.114 votos, o momento simboliza reparação histórica. 

A comissão ainda terá como vice-presidente o vereador Luiz Eustáquio (PSB) e, como membro efetivo, o vereador Osmar Ricardo (PT). Os suplentes são os vereadores Júnior Bocão (CIDADANIA) e Rinaldo Júnior (PSB). Com a eleição dos representantes, o Recife se torna a primeira capital do país a ter uma comissão para tratar especificamente da temática racial nos projetos da Câmara dos Vereados de forma permanente.

Em março, junto aos movimentos de luta racial da cidade, a vereadora protocolou a necessidade da criação de uma frente que dialogue com os interesses e os direitos da população negra local. Em uma cidade que conta com 64% de pessoas negras, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios feita em 2018, a criação da comissão visa auxiliar a população que, por indicativos nacionais, sofre com as desigualdades, ocupando os piores indicadores sociais.

Leia também: Recife se torna 1ª capital com Comissão de Igualdade Racial no Legislativo

Segundo a atual presidenta, esse é um momento de reparação na história do movimento negro junto ao legislativo. "Essa era uma demanda antiga da sociedade, no sentido de enfrentar o racismo e promover a igualdade racial na nossa cidade. Ser presidenta da primeira Comissão de Igualdade Racial e enfrentamento ao racismo de uma capital no Brasil, não é uma vitória mas sim um ato de reparação. Hoje o Recife e a Câmara Municipal dão um passo importante na luta antirracista na história da cidade", afirmou Portela, que também foi autora do projeto para instalação da comissão na casa.

Dentre os primeiros projetos a tramitar pela comissão está a definição do Estatuto da Igualdade Racial do Recife. Para isso, as reuniões da comissão serão realizadas quinzenalmente, sempre nas quartas-feiras. “Acreditamos que uma cidade melhor para a população negra é uma cidade melhor para todas as pessoas", finaliza a gestora.

Leia também: Vereadora do Recife afirma não reconhecer mulheres trans e travestis como "normais"

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui e apoie a Alma Preta Jornalismo

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

memorialdasbaianas.jpg
izabelasantos02.jpg
racismoambientaltv01.jpg
iluoba.jpg