Negros serão 44% dos vereadores nas câmaras municipais de diversas cidades em 2021

Em Palmas (TO), 22 das 23 cadeiras serão ocupadas por pessoas autodeclaradas pretas ou pardas; na outra ponta, Florianópolis (SC) não elegeu nenhum negro à vereança

Texto: Roberta Camargo | Edição: Nataly Simões | Imagem: Divulgação

As Câmaras de Vereadores de grande parte das cidades brasileiras ficarão mais negras a partir de 2021, com 44% dos vereadores autodeclarados pretos e pardos. É o que revela o levantamento do Gênero e Número, com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Somando as cadeiras de todas as 25 capitais que elegeram seus representantes dos próximos quatro anos no domingo (15), 44% serão ocupadas por pessoas negras. Na análise por gênero, mulheres são 18% de todas as vereadoras eleitas no país.

Palmas, capital do Tocantins, é a cidade com o maior número de pessoas negras eleitas. Entre as 18 cadeiras, somente uma será ocupada por uma pessoa branca. Já em Cuiabá, no Mato Grosso, 76% dos eleitos para a câmara municipal são negros.

No Recife, capital pernambucana, 28% dos vereadores eleitos são pretos e pardos. Saindo do Nordeste, por outro lado, no Sul, Florianópolis, capital de Santa Catarina, terá a câmara municipal mais branca do país, com nenhum vereador negro eleito para mandato a partir de 2021.

No Sudeste, a cidade do Rio de Janeiro teve uma mulher negra entre os mais votados, Tainá de Paula (PT), com 24.881 votos. Junto com ela, a câmara municipal terá outras três mulheres negras.

A vereança da maior capital do país, São Paulo, por sua vez, terá aspectos diferentes em 2021. Das 55 cadeiras na câmara municipal, 10 serão ocupadas por pessoas autodeclaradas pretas e pardas, o dobro em relação ao ano passado.

Desses 10, quatro são mulheres e seis homens. Uma das mais votadas se declara como preta e também é trans, Erika Hilton (PSOL). Na segunda cidade mais populosa do estado paulista, Guarulhos, região metropolitana, Fernanda Curti (PT) é uma das mulheres negras eleitas.

Outro avanço para a comunidade negra nas câmaras a partir do próximo ano é em relação aos quilombolas. De acordo com a Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq), mais de 50 quilombolas foram eleitos para a vereança em municípios localizados em estados como Goiás e Maranhão.

Apoie jornalismo preto e livre!

O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos  equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

Acesse aqui nosso Catarse

Image

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS