POLíTICA / Sexta, 28 Agosto 2020 14:55

Benedita da Silva é a última ex-governadora viva do RJ não envolvida em corrupção

A deputada federal e pré-candidata à prefeita do Rio de Janeiro governou o estado entre 2002 e 2003; nesta sexta-feira (28) Wilson Witzel foi afastado do cargo por conta de investigações de desvio de recursos na Saúde

 Texto: Juca Guimarães I Edição: Nataly Simões I Imagem: Alessandro Dantas

A deputada federal e pré-candidata à prefeita do Rio de Janeiro, Benedita da Silva (PT), é a única ex-governadora do Rio que não se envolveu em escândalos sobre corrupção e que resultaram em prisão ou afastamento do cargo, como ocorreu com Wilson Witzel (PSC), nesta sexta-feira (28).

O governador Witzel, que é ex-juiz federal e fez campanha com o mote do combate à corrupção, foi afastado do cargo hoje por decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) em um caso de corrupção com recursos da área da Saúde. O presidente do PSC, pastor Everaldo, aliado político do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), foi preso por conta das investigações de corrupção no governo Witzel.

Benedita foi eleita em 1998, como vice-governadora, e assumiu o cargo entre abril de 2002 e janeiro de 2003. “É importante acrescentar que Benedita também foi a única mulher negra a postular um dos maiores cargos públicos do Estado. O que em linhas aponta sua eficiência como representante pública e nos direciona a um caminho de esperança para o município, com sua pré candidatura à Prefeitura”, avalia a gestora de projetos Magda Gomes, co-fundadora do coletivo Mulheres Negras Decidem.

Após o mandato de Benedita, todos os governadores e governadoras do Rio de Janeiro tiveram problemas com a Justiça e foram parar atrás das grades. Com uma população de 17,5 milhões de pessoas, o Rio de Janeiro enfrenta problemas econômicos graves nas últimas duas décadas e que só se agravaram com as gestões turbulentas dos últimos governadores.

O ex-governador Anthony Garotinho (1999 a 2002) foi preso quatro vez por denúncias de corrupção, que também envolvem a ex-governadora Rosinha Garotinho (2003 a 2007), presa duas vezes. Anthony Garotinho era o titular na chapa da Benedita, em 1998. Também foram presos os ex-governadores Moreira Franco (1987 a 1991), Sérgio Cabral (2007 a 2014), Luiz Fernando Pezão (2014 a 2019) .

Diferentemente dos demais ex-governadores, Benedita da Silva fez carreira política na militância de causas sociais e na luta antirracista. Em 1994, ela foi eleita a primeira senadora negra da história do Brasil, com 2,24 milhões de votos.

“Os legados de Beneditas são importantes exemplos na construção política desse país. Uma mulher preta, periférica, com essa trajetória em tempos de corrupção e desgaste político, é um imenso orgulho e representação política que precisamos”, comenta gestora de projetos Magda.

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui e apoie a Alma Preta Jornalismo

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

memorialdasbaianas.jpg
izabelasantos02.jpg
racismoambientaltv01.jpg
iluoba.jpg