POLíTICA / Quinta, 25 Agosto 2022 07:11

Autodeclarado pardo, governador do DF Ibaneis compõe a lista de políticos negros

Governador distrital tenta a reeleição e é um dos apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) na disputa presidencial

Texto: Pedro Borges | Edição: Nadine Nascimento | Imagem: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Introdução:

Governador distrital tenta a reeleição e é um dos apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) na disputa presidencial

Autor:

Texto: Pedro Borges | Edição: Nadine Nascimento | Imagem: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Candidato à reeleição para o governo do Distrito Federal, Ibaneis Rocha se autodeclara pardo. Se reeleito, Ibanes Rocha somará aos demais políticos negros no país. Ele oficializou a candidatura no dia 16 de agosto, terça-feira, e apresentou um plano de governo com 72 páginas para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ibaneis Rocha é aliado de Jair Bolsonaro no Distrito Federal. O presidente da república participou da articulação política para garantir Ibaneis Rocha como candidato ao governo distrital e afastou possíveis adversários, como Flávia Arruda e José Roberto Arruda.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) classifica a somatória dos indicadores de cor, preto e pardo, para a composição do grupo racial negro. O TSE aceitou pedido da deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) e adotou para as eleições deste ano uma cota do Fundo Eleitoral para candidaturas negras.

Em nota para à Alma Preta Jornalismo, o TSE afirmou que "segue a indicação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) considerando candidatos negros os que se declararam pretos ou pardos. A informação sobre cor ou raça é uma informação autodeclarada".

Najara Costa, autora do livro "Quem é Negra/o no Brasil?", afirma que para as políticas públicas adotadas no Brasil pretos e pardos formam o grupo racial negro e são alvos de ações afirmativas para romper as desigualdades históricas.

"O pardo no Brasil é considerado como negro pelo IBGE. A pessoa pode se declarar parda e não ser uma pessoa negra, e ser beneficiada por uma política afirmativa para pessoas negras". Para a escritora, essa postura cria falsa presença de pessoas negras dentro da política nacional.

Ela acredita que uma das formas para superar esse dilema é alterar o formulário do IBGE, com a superação das categorias de cor preto e pardo e adoção da categoria de raça negro. "A gente sabe muito bem quem é negro no Brasil, isso está muito determinado pelas políticas ou ausência das políticas de estado. Qual a saída para isso? Que no formulário não fosse colocado preto ou pardo, mas que fosse colocado negro, porque o pardo é o grande problema. Muitas pessoas se autodeclaram pardo, porque muitas vezes na família tem essas misturas e são pessoas lidas socialmente como brancas".

Dados da Pesquisa Distrital de Amostra por Domicílios (Pdad) mostra que 57,45% da população do DF é negra, ou seja, preta ou parda, número que significa 1,72 milhão de pessoas. 

O plano de governo de Ibaneis para o DF destaca a ampliação de escolas militarizadas, construção de unidades de saúde e expansão do metrô na capital federal. Durante a campanha de 2018, ele prometeu a criação de 40 escolas neste formato, número que não foi alcançado por conta da pandemia. No Distrito Federal, existem 13 escolas neste formato, que atendem 18 mil alunos.

O MDB nacional e do Distrito Federal foram questionados sobre a posição do governador. A reportagem perguntou do porquê da autodeclaração, se o candidato se considera uma pessoa negra e se já experienciou situações de racismo. Até o fechamento da reportagem, nenhuma posição foi enviada.

Leia mais: Candidatos ao governo da Bahia, ACM Neto e vice se autodeclaram negros

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui e apoie a Alma Preta Jornalismo

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

rashidfala.jpg
insdefesa.jpg
devassashow.jpg
manifestantesmarchamnacn.jpg