CULTURA / Segunda, 10 Mai 2021 11:57

MV Bill investiga roubo de vacinas em clipe de ‘Nóiz Mermo’

Música faz parte do 12º álbum do artista, intitulado “Voando Baixo” e sentencia o “jumentalismo” brasileiro no poder

Texto: Redação | Imagem: JP Maia

Imagem mostra o rapper MV Bill no clipe da música Noiz Mermo, ele está com cabelos cacheados, óculos escuros, uma camisa social branca e calça jeans azul, encostado em um carro branco.
Introdução:

Música faz parte do 12º álbum do artista, intitulado “Voando Baixo” e sentencia o “jumentalismo” brasileiro no poder

Texto: Redação | Imagem: JP Maia

O rapper MV Bill interpreta o chefe da polícia responsável por investigar o roubo de uma maleta carregada com ampolas de vacinas no videoclipe da música “Nóiz Mermo”. A faixa, que é uma parceria com o duo de rappers ADL, é o primeiro single de trabalho do 12º disco da carreira do artista, intitulado “Voando Baixo”, já disponível nas lojas e plataformas digitais.

O roteiro ficcional, dirigido por Fabrício Figueiredo e Yuri Schuler, é inspirado na estética nostálgica das séries policiais da década de 1980. MV Bill divide a atuação com DK 41 e Lord, os integrantes do ADL (abreviação de Além da Loucura) ora como agentes, ora como bandidos, em cenas de perseguição com um carro Santana 97 branco no set pelas ruas do Centro do Rio de Janeiro e de negociações em quarto e corredores de hotel.

 

O novo álbum do rapper é uma crônica visceral sob a perspectiva das periferias de algumas das mazelas brasileiras, entre elas a governabilidade. Ponto crítico, “Nóiz Mermo” sentencia o “jumentalismo” no poder.

“Quem nasceu pra ser capeta nem com reza vira santo; pós-ditadura eu não vejo cura; hoje somos baratas no governo inseticida; se não serve de instrumento é tratado como inimigo”, canta MV Bill.

Assista ao clipe:

A crítica às políticas sociais catastróficas também é tema de “Esgrima”, “Bocejo”, “Nóiz Mermo” “Rasante” e “Nossa Lei” e “Milicítico”. A faixa “Essência” cita a trajetória bem-sucedida do cineasta Spike Lee, para inspirar os negros brasileiros que correm o risco de serem alvejados por tiros todos os dias.

O trabalho evolui com as faixas sobre relacionamentos “Sintonia Real”, “Última Forma” e “No Calor da Emoção”. A canção “Voz de Cria” aborda o código de conduta que os moradores da periferia precisam seguir para se dar bem. A última faixa “Muito Obrigado – RIP” festeja a gratidão por pessoas que já partiram.

O disco “Voando Baixo” foi gravado no Rio de Janeiro, com produção musical, mixagem e masterização do DJ Caique (exceto Milicítico, assinada por Tibery).

Segundo a assessoria de imprensa de MV Bill, todo o processo seguiu os protocolos de proteção individual orientados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para prevenção à Covid-19.

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS