CULTURA / Quinta, 16 Dezembro 2021 11:45

Gilberto Gil participa da inauguração da estátua de Itamar Assumpção em São Paulo

Ex-ministro da Cultura acompanhou a homenagem que celebrou a vida e obra do compositor de 'Nego Dito', 'Fico Louco' e doze álbuns icônicos para a música popular brasileira

 

Texto: Juca Guimarães I Edição: Nadine Nascimento I Imagem: Patrick Silva

Gilberto Gil abraça estátua de Itamar Assumpção em São Paulo
Introdução:

Ex-ministro da Cultura acompanhou a homenagem que celebrou a vida e obra do compositor de 'Nego Dito', 'Fico Louco' e doze álbuns icônicos para a música popular brasileira

 

Autor:

Texto: Juca Guimarães I Edição: Nadine Nascimento I Imagem: Patrick Silva

Uma centena de pessoas acompanhou os diversos eventos que aconteceram nesta quarta-feira (15) em comemoração à inauguração da estátua do compositor Itamar Assumpção, em frente ao Centro Cultural da Penha, na zona leste de São Paulo. O ex-ministro da Cultura, imortal da Academia Brasileira de Letras e amigo de Itamar, Gilberto Gil, foi um dos convidados.

Itamar Assumpção gravou doze álbuns na carreira e foi o compositor das canções 'Nego Dito' e 'Fico Louco', que ganharam regravações marcantes na voz do cantor Branca Di Neve. Na década de 90, Itamar lançou a trilogia 'Bicho de Sete Cabeças' e apresentou a sua talentosíssima banda Orquídeas do Brasil formada só por mulheres. Ele também foi regravado por Zélia Duncan e Cássia Eller.

“Itamar era uma artista e um ativista. A junção dessas duas palavras, que é uma forma de expressão mais frequente ao nos referirmos a pessoas que tiveram atuação no campo da arte, no campo da vida, no campo da cidadania e no campo da luta política”, disse Gilberto Gil, destacando que a obra e a vida de Itamar Assumpção resumem o que hoje se define como ‘artivista’.

A estátua de bronze fica em frente ao Centro Cultural da Penha, no largo do Rosário, é de tamanho natural e foi feita pelo escultor Leandro Junior, que esteve presente na inauguração.

“Ele foi um inovador, um músico com a cara de São Paulo. É um orgulho poder colocar sua imagem junto ao nosso Centro Cultural Penha”, afirmou Aline Torres, secretária municipal de Cultura.

A cerimônia em homenagem ao Itamar Assumpção teve shows das Pastoras do Rosário e do Bloco da Micaela. A cantora Anelis Assumpção fez uma apresentação no teatro Martins Penna, que faz parte do complexo do Centro Cultural da Penha, cantando as canções do pai. Ela também é diretora do MU.ITA - Museu Itamar Assumpção, inaugurado em 2020, o primeiro museu virtual em homenagem a um artista negro brasileiro. A festa na Penha terminou com um cortejo do bloco afro-afirmativo Ilú Oba De Min, formado apenas por mulheres.

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

aartedecozinhar.jpg
boletim44.jpg
umoja.jpg
boletim43.jpg