CULTURA / Domingo, 11 Abril 2021 15:22

‘Fantástico’ homenageia centenário de Dona Ivone Lara

O programa da Rede Globo marca o início das comemorações do centenário do ícone do samba que completaria 100 anos no dia 13 de abril de 2022

Texto: Redação | Imagem: Reprodução

‘Fantástico’ homenageia centenário de Dona Ivone Lara
Introdução:

O programa da Rede Globo marca o início das comemorações do centenário do ícone do samba que completaria 100 anos no dia 13 de abril de 2022

Texto: Redação | Imagem: Reprodução

Ícone do samba, a cantora e compositora Dona Ivone Lara será homenageada na edição de hoje (11) no programa ‘Fantástico’ da Rede Globo. A ação faz parte da série de celebrações ao centenário da sambista que morreu em 2018 e completaria 100 anos em 2022. O compositor André Lara, neto de Dona Ivone, justifica o início das comemorações em 2021:

"Minha avó nasceu em 1922, entretanto a mãe dela, minha bisavó, precisou aumentar a idade dela em um ano para ingressar no internato do Colégio Orsina da Fonseca, na Tijuca. Sendo assim, a família resolveu comemorar o centenário duas vezes: em 2021 e de maneira oficial, com muitos eventos, em 2022, porque ela merece" esclareceu.

Na próxima terça-feira (13) será lançado nas plataformas digitais um álbum de inéditas da sambista. As faixas foram disponibilizadas por Bruno Castro, músico cavaquinista da compositora desde 1977. As músicas inéditas serão interpretadas pelos artistas Maria Rita, Fundo de Quintal, Dudu Nobre e Pretinho da Serrinha, Xande de Pilares, Dandara Mariana e Gilberto Gil.

Dama e rainha do samba

Ivone Lara nasceu em 13 de abril de 1922 no Rio de Janeiro e desde cedo teve contato com a música. A mãe, Emerentina Bento da Silva era cantora e se apresentava em ranchos carnavalescos. O pai, João da Silva Lara, tocava violão de sete cordas e desfilava no Bloco dos Africanos.

No início de carreira, Dona Ivone era enfermeira e participava nas horas vagas de rodas de samba na casa do tio, que contava com a presença de figuras grandiosas da música como Pixinguinha e Jacob do Bandolim. Em 1977, sete anos após lançar o primeiro disco, se aposentou da profissão e se dedicou exclusivamente à música, lançando sucessos como ‘Alvorecer’, ‘Sonho Meu’ e ‘Alguém Me Avisou”.

Confira também:

Como Dona Ivone Lara tornou-se ícone da resistência negra?

O que o samba pode te ensinar?

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS