CULTURA / Terça, 26 Julho 2022 10:38

Chivas Venture celebra trajetória de três mulheres negras empreendedoras

O evento, que contou com a participação da atriz Taís Araújo, aconteceu neste domingo (24), em São Paulo; além da artista, o Chivas Venture dispôs da co-criação de Regina Ferreira, CEO da agência Hutu, Diva Green, CEO da Ori Cabelos e Miria Alves, CEO do projeto Todas Podem Mixar

Texto: Victor Oliveira | Edição: Elias Santana Malê | Imagem: Isabel Praxedes/Alma Preta Jornalismo

Imagem mostra mulheres negras que foram destaque na edição 2022 do Chivas Venture Day.
Introdução:

O evento, que contou com a participação da atriz Taís Araújo, aconteceu neste domingo (24), em São Paulo; além da artista, o Chivas Venture dispôs da co-criação de Regina Ferreira, CEO da agência Hutu, Diva Green, CEO da Ori Cabelos e Miria Alves, CEO do projeto Todas Podem Mixar

Autor:

Texto: Victor Oliveira | Edição: Elias Santana Malê | Imagem: Isabel Praxedes/Alma Preta Jornalismo

Neste domingo (24), em São Paulo, aconteceu o Chivas Venture. O evento foi realizado pela Chivas Regal, tradicional marca de blended whisky escocês, e celebrou o projeto realizado por três mulheres negras empreendedoras: Regina Ferreira, CEO da agência de casting Hutu, exclusivamente focada em modelos negros; Diva Green, hairstylist, CEO da Ori Cabelos e especialista em produção de perucas e adornos autorais; e Miria Alves, DJ e CEO do projeto TPM - Todas Podem Mixar. Com o suporte de Taís Araújo, elas e Chivas se uniram para co-criar um evento - o Venture Day - que busca mostrar o potencial criativo dos seus negócios.

O evento foi a realização da etapa prática do processo de mentoria, que teve a participação de nomes como Nina Silva, Samantha Almeida e Dilma Campos. Além delas, o projeto contou com a criação e participação de Taís Araújo. Durante o evento, a atriz e empresária explicou o porquê do foco em promover mulheres negras: “Nos baseamos na afirmação da Angela Davis: você estrutura a sociedade quando investe em mulheres negras. Então resolvemos mexer na base dessa pirâmide”.

Durante o processo, as mulheres puderam ter contato com estes nomes e receber orientações e informações sobre como alavancar os seus negócios. Para Diva Green, o projeto é um marco em sua carreira porque estar com mulheres potentes auxiliou para que ela fizesse seu trabalho acontecer. “É o primeiro desfile autoral que eu estou desenvolvendo e em parceria com mulheres incríveis, que me estimularam. Para mim está sendo um momento de colocar para fora um sonho e de realizar para fora algo que eu realmente queria há muito tempo”, relata a CEO da Ori Cabelos.

Chivas Venture 2022 celebrou projetos de mulheres negras empreendedorasCréditos: Isabel Praxedes/Alma Preta Jornalismo

Em outro nicho dessa colaboração, Regina Ferreira participou dos processos de mentoria e representou a sua agência de casting, a Hutu. A organização é focada exclusivamente em modelos negros, uma das pioneiras no País. Ela conta que a mentoria foi importante pois lhe deu perspectivas de mulheres negras que já passaram pelo que ela passa. “A minha expectativa é que o meu negócio alcance muito mais pessoas e que as marcas possam perceber o quão importante é ter pessoas mulheres negras em lugares de liderança e em posição de liderança dentro das empresas”.

O processo também contou com a participação de Miria Alves. O projeto da empresária é a primeira escola de DJs exclusivamente voltada ao público feminino. Ela afirma que a mentoria fez ela perceber que o projeto dela pode ir além do impacto social. "Ele também pode ser um projeto de impacto tecnológico e financeiro, e tem me ajudado a enxergar outros lugares onde eu possa levar música”.

O evento aconteceu na Chivas House of Success - casa exclusiva que irá proporcionar experiências imersivas de arte e música ao longo do mês - e o happening colaborativo, em que cada uma utilizou de suas habilidades, com o objetivo de inspirar outras mulheres, agitou o público presente.

Chivas Venture 2022 celebrou projetos de mulheres negras empreendedorasCréditos: Isabel Praxedes/Alma Preta Jornalismo

Além do happening e a roda de conversa com Taís Araújo, houve Talk com Nina Silva, CEO e criadora do movimento Black Money, que também compôs a equipe de mentoras. Em entrevista com a equipe da Alma Preta Jornalismo, ela reafirmou a importância desse trabalho em rede, de falar que o sucesso não é de uma ou nem de duas pessoas, mas sim quando todas vão juntas. “Para mim foi extremamente importante participar de todo esse conteúdo, de me conectar com as meninas e em um trabalho de continuidade para que a movimentação coletiva realmente tenha o lugar do saber e não simplesmente o lugar individual, mas o saber coletivo”.

O evento deste domingo foi mais uma edição do Chivas Venture. De acordo com a marca, esse projeto de co-criação teve como objetivo empoderar e celebrar a mulher empreendedora, mostrando seu potencial criativo e convidando outras mulheres a fazerem parte dessa rede. Além da mentoria, Chivas também forneceu um plano de longo prazo, incluindo orientação e financiamento, para continuar apoiando essas mulheres em seus negócios.

Leia também: Bekoo Das Pretas: movimento busca divertir e capacitar pessoas negras

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui e apoie a Alma Preta Jornalismo

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

novageracaoskate.jpg
temclimapraisso8.jpg
flagrapmbahia.jpg
anasanches7.jpg