CULTURA / Segunda, 30 Agosto 2021 13:29

Webdocumentário retrata cena musical de Camaragibe (PE)

O curta-metragem “Camará Cantará” apresenta a música enquanto instrumento de articulação e brincadeira ancestral; a obra estará disponibilizada on-line nesta segunda-feira (30)

Texto: Redação I Imagem: Divulgação / Aline Sales 

Cena musical de Camaragibe (PE) é tema de webdocumentário
Introdução:

O curta-metragem “Camará Cantará” apresenta a música enquanto instrumento de articulação e brincadeira ancestral; a obra estará disponibilizada on-line nesta segunda-feira (30)

Texto: Redação I Imagem: Divulgação / Aline Sales 

A música enquanto instrumento de articulação e brincadeira ancestral. Esse foi o lema que os idealizadores do projeto “Camará Cantará”, Kalor Pacheco, Bicicastelo e Gibxla, propõem em uma obra inédita sobre a produção musical de artistas do município de Camaragibe, Região Metropolitana do Recife. O curta-metragem reúne uma série de diálogos com mais de 10 artistas locais, representantes de diferentes estilos, do Coco ao 'R&Brega', estilo criado por um dos músicos entrevistados.

“Então pra mim, música é música. É o BregaFunk, é o Côco, é a Macumba, o Samba-Reggae, é a Mazuca, o Samba, o Funk de Galera. Então independente do que eu têja fazendo, vou tá sempre fazendo: música.” Essa frase do Poeta de Malunguinho, integrante do grupo Quilombo Urbano AL2, sintetiza bem a atmosfera do curta. Lia de Camaragibe, Brenda Guimarães, MC Bruxce, Mestre Ligeirinho e o Boi dos Dendê, formado junto à sua família: a mãe Cícera, seu irmão Sandro, seu filho Dimas e o sobrinho, Pedro, Maicão, Cidra, Jack, Rick e PL são nomes que também integram a produção. 

Na obra, perspectivas diversas em gênero, faixa etária e cenas musicais dialogam entre si, a partir das perguntas elaboradas por Kalor e Bicicastelo sobre a música como conexão com a ancestralidade e o território. Já Gibxlv ficou responsável pela montagem do vídeo, que conta também com imagens de arquivo dos artistas nas redes sociais, além das produzidas pela cena audiovisual agregada às produções musicais. Todo o processo foi acompanhado por Rodrigo Édipo, editor do portal Embrazado, e Igor Marques, um dos fundadores do projeto e também responsável pela finalização do vídeo.

Leia também: Espetáculo inspirado em mitologias africanas estreia em espaço cultural virtual

“É valioso perceber que a periferia é o novo centro, a partir do momento que nos colocamos como eixo e passamos a valorizar a trajetória de artistas que transformam com a música suas próprias realidades e consequentemente a realidade da nossa cidade”, finaliza Kalor, que também atua como artista visual e tem Camaragibe, local onde nasceu e foi criada, como ponto central de suas produções. 

A estreia de “Camará Cantará” está marcada para esta segunda-feira (30), às 18h, de forma gratuita no Portal Embrazado, criado em 2017 pelos pesquisadores pernambucanos GG Albuquerque e Igor Marques.  O curta marca o encerramento de um ciclo de conteúdos produzimos pelo Portal com financiamento da Petrobras em quatro estados. 

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

boletim40.jpg
boogienaipe.jpg
ileaiyeemsalvador.jpg
juventudeeracismo.jpg