CULTURA / Quarta, 16 Junho 2021 12:07

Autora mineira, Cidinha da Silva, publica crônica inédita em coluna do Itaú Cultural

Além de ter dezenas de livros publicados em diversos idiomas, a escritora presidiu o Geledés e foi gestora de cultura na Fundação Cultural Palmares

Texto: Redação | Imagem: Reprodução 

Autora Cidinha da Silva sorrindo
Introdução:

Além de ter dezenas de livros publicados em diversos idiomas, a escritora presidiu o Geledés e foi gestora de cultura na Fundação Cultural Palmares

Texto: Redação | Imagem: Reprodução 

A escritora Cidinha da Silva é a convidada da próxima edição da coluna Um Certo Alguém, do site do Itaú Cultural, que deve ser publicada nesta quinta-feira (17). Autora de 17 livros, entre crônicas, contos, ensaios, dramaturgias e literatura infanto juvenil, ela recebeu, em 2019, o Prêmio da Biblioteca Nacional na categoria contos por “Exu em Nova York”.

Além de ter mais de uma dezena de livros publicados em diversos idiomas, a escritora é graduada em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), presidiu o Geledés – Instituto da Mulher Negra e foi gestora de cultura na Fundação Cultural Palmares.

 

Com a temática da saudade, “Trem desgovernado” é um dos textos que integrará seu novo livro (ainda sem título ou data de lançamento) e poderá ser lido na íntegra na coluna do Itaú Cultural. 

“Saudade é um troço duro de sentir, talvez por isso eu tenha poucas”, conta Cidinha. A autora continua e lembra da juventude na capital mineira. “Os shows terminavam no entardecer, quando o céu de Belo Horizonte é ainda mais bonito”, recorda. “Eu e vários amigos e amigas descíamos a pé do parque até o centro da cidade. Passávamos pelas casas riquíssimas do bairro Mangabeiras, pela Praça do Papa, e descíamos toda a Avenida Afonso Pena, cantando, rindo, brincando... Era um período de muito sonho e projetos de futuro”, conclui. 

Leia também: Zé Delivros: cidade de Queimados cria delivery de livros

Publicada semanalmente, a coluna Um Certo Alguém convida artistas e agentes de diferentes áreas de expressão a compartilhar pensamentos e desejos sobre tempos passados, presentes e futuros. Quatro perguntas são feitas aos entrevistados: Qual é a história de sua maior saudade? O que a emociona no dia a dia? Como você se imagina no amanhã? E quem é? Elas abordam passado presente e futuro, de forma a aproximar, a cada nova edição, público e personalidades do meio da arte e da cultura.

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS