CULTURA / Quinta, 25 Fevereiro 2021 12:55

Sambista e ator Aldo Bueno será homenageado na live da Soneca

Live no próximo domingo (28) vai arrecadar fundos para o tratamento de saúde do ator e ex-intérprete da Vai-Vai

Texto: Juca Guimarães I Edição: Nataly Simões I Imagem: arquivo da família

aldo bueno
Introdução:

Live no próximo domingo (28) vai arrecadar fundos para o tratamento de saúde do ator e ex-intérprete da Vai-Vai

Texto: Juca Guimarães I Edição: Nataly Simões I Imagem: arquivo da família

O ator Aldo Bueno, 70 anos, está internado esperando para fazer uma terceira cirurgia na perna. Para ajudar nas despesas com remédios e no pós-operatório, os amigos estão organizando a live da Soneca, no domingo, dia 28, que será transmitida pela página do ator no Facebook.

Sambista e figura querida no bairro do Bixiga, na região central da capital, Aldo foi intérprete de samba de enredo da escola de samba Vai-Vai. Em 1982, Aldo Bueno cantou o samba "Orum Ayê - O Eterno Amanhecer" que levou o título daquele ano para a escola.

Bueno tem uma longa carreira como ator. No teatro, ele participou de montagens como "Arena Contra Zumbi", "Ópera do Malandro" e "Gota d'água". Ao todo foram 12 longas metragens, como "Eles não usam black tie", "O homem que virou suco" e "A próxima Vítima", filme que rendeu dois prêmios, APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) e Kikito, do Festival de Cinema de Gramado. Bueno  foi eleito o melhor ator na premiação de 1984.

No começo dos anos 90, Aldo lançou o álbum Corpo Negro, de forma independente com suas composições: “Prós e Contras”, “Fariseus” e “Olha o respeito”, entre outras. Ele  também participou do Álbum "A história do samba paulista" - com Oswaldinho da Cuíca, Thobias da Vai-Vai e Germano Mathias, lançado em 1999.

Bueno é um ativista da cultura negra e da preservação do samba paulistano, principalmente no bairro do Bixiga, onde participa de diversas rodas de samba e festas tradicionais.

No Carnaval, o sambista é um dos membros de honra da Banda Redonda, a mais antiga banda carnavalesca da cidade de São Paulo, fundada pelo dramaturgo Plínio Marcos, que assim como Bueno era um sambista. O primeiro nome escolhido foi Bandalha. Em 2021, a banda completou 46 anos de existência.

A Live da Soneca vai ter participação da filha do ator, a cantora Tata Godoy e do genro , o sambista Cláudio Moraes, e deve começar às 15h. A meta da campanha é conseguir pelo menos R$ 1.500, até agora a arrecadação somou R$ 200. Bueno está internado no Hospital Regional Sul.  Bueno tem arteriosclerose, que atinge veias e artérias.  Ele já fez uma cirurgia na perna esquerda, agora vai fazer uma segunda intervenção na perna direita, na próxima semana, provavelmente na quarta-feira.

 

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

juventudeeracismo.jpg
boletim39.jpg
ccsp.jpg
umanobetofreitas.jpg