COTIDIANO / Quarta, 23 Junho 2021 16:35

Zagueiro do Corinthians é pego em ato racista; torcida repudia

 Declaração ocorreu durante um jogo de videogame online; após torcida pedir a expulsão imediata do jogador Danilo Avelar, o time anunciou o encerramento do vínculo com o atleta

Texto: Redação I Imagem: Reprodução/Redes sociais

Introdução:

 Declaração ocorreu durante um jogo de videogame online; após torcida pedir a expulsão imediata do jogador Danilo Avelar, o time anunciou o encerramento do vínculo com o atleta

Texto: Redação I Imagem: Reprodução/Redes sociais

As redes sociais repercutiram hoje uma declaração racista feita pelo jogador de futebol Danilo Avelar, do Corinthians, durante um jogo online de videogame, onde os participantes podem interagir com mensagens de textos. O zagueiro divulgou uma nota após ser exposto.

O atleta escreveu para um outro participante do jogo “filho de uma rapariga preta” como forma de ofensa. Na tarde desta quarta-feira (23), a Gaviões da Fiel, a maior torcida organizada do time, publicou uma nota onde repudia o ato racista e pede a expulsão imediata do jogador.

“Basta! O time do povo, o time de todos. Não há paciência, e muito menos compreensão para qualquer ato de racismo. Os Gaviões da Fiel vêm, publicamente, pedir a expulsão imediata do jogador Danilo Avelar”, diz a postagem da torcida, que recebeu diversos comentários de apoio.

O zagueiro usou as redes sociais para tentar amenizar a repercussão. Sem usar a palavra racismo, ele inicia uma espécie de pedido de desculpas referindo-se à “injúria de conotação racial que tem rolado pelas redes atrelado ao meu nome”. Na mesma nota, o jogador diz que gostaria de se desculpar com todos “sem exceção, mas sobretudo, com a comunidade afrodescendente” e que a mensagem foi para um jogador estrangeiro que “teria o ofendido na sua condição de brasileiro”.

Também nas redes sociais, o Corinthians anunciou o encerramento do vínculo com o atleta. “O Corinthians reafirma que repudia toda e qualquer manifestação de conotação racista, coerentemente com sua história de defesa da igualdade e da democracia”, complementou o clube.

O presidente da Anan (Associação Nacional da Advocacia Negra), Estevão Silva, disse que é preciso tratar o caso com profundidade para que sirva de exemplo no combate ao racismo e no fortalecimento das ações antirracistas. “Todo branco é um racista em potencial, cabe a todos nós, proporcionarmos espaços de discussões, debates e, principalmente, aprendizado para que este branco potencialmente racista consiga reduzir a zero os sintomas do racismo em si e da possibilidade de contágio em terceiros. Esta é a única esperança para um mundo de plurirracial”, pondera o advogado.

Texto atualizado às 18h56 de 23 de junho de 2021 para informar a decisão do Corinthians de encerrar o contrato com Daniel Avelar.

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui e apoie a Alma Preta Jornalismo

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

melly.jpg
cafe.jpg
entrevistalazaroramos.jpg
lucaskinte.jpg