Vanda Ferreira, referência do movimento negro, receberá Medalha Chiquinha Gonzaga

Vandinha, como é conhecida, receberá uma das honrarias mais importantes do legislativo carioca; “Devemos reconhecer nossas pessoas mais importantes ainda em vida”, diz vereadora Thais Ferreira

Texto: Redação | Imagem: Hugo Lima

medalha
Introdução:

Vandinha, como é conhecida, receberá uma das honrarias mais importantes do legislativo carioca; “Devemos reconhecer nossas pessoas mais importantes ainda em vida”, diz vereadora Thais Ferreira

Texto: Redação | Imagem: Hugo Lima

Dona Vanda Ferreira, figura de referência nos Movimentos Negros do Rio de Janeiro, receberá a Medalha Chiquinha Gonzaga, uma das honrarias mais importantes do legislativo local, por sua atuação em movimentos sociais e gestão de políticas públicas. A homenagem foi proposta pela vereadora Thais Ferreira (PSOL) e aprovada pela Câmara Municipal como parte das celebrações de março, mês das mulheres e dos 21 dias de ativismo antirracista.

Segundo a parlamentar, a iniciativa faz parte de um movimento de sua “mãedata” - como ela se refere ao seu mandato composto por mulheres negras - de prestar reconhecimento a pessoas em vida.

“Uma coisa que nós tínhamos como objetivo desde a campanha eleitoral, caso fôssemos eleitas, era utilizar o espaço da Câmara dos Vereadores para dar reconhecimento ainda em vida para nossas referências negras que foram muitas vezes negligenciadas. Nós vimos várias vezes homenagens lindas serem feitas só quando algumas dessas pessoas já tinham nos deixado. Aqui a nossa intenção era inverter essa lógica. Era dar o devido reconhecimento para nossas pessoas mais importantes ainda em vida”, explica Thais, que está em seu primeiro mandato.

Vanda Maria de Souza Ferreira é mais conhecida pelo apelido de Vandinha, tem mais de 50 anos de atuação no movimento negro. Nos anos 80, era próxima de figuras como Brizola e Abdias do Nascimento, foi diretora de cultura do Instituto de Pesquisas e Estudos da Língua e Cultura Yorubá (Ipelcy) e coordenadora do emblemático projeto Zumbi dos Palmares, da Secretaria Municipal de Educação do Rio, pioneiro na formação e capacitação de gestores e educadores sobre a história e cultura afro-brasileira.

Além disso, atuou no sistema prisional, onde trabalhou como diretora geral da Divisão de Educação e Cultura do Sistema Penal da Secretaria Estadual de Justiça do Rio, e teve passagens, também, pela Secretaria Extraordinária de Defesa e Promoção das Populações Afro-Brasileiras, em substituição de Abdias do Nascimento, Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres e Secretaria Municipal de Cultura.

“Conseguir a aprovação de uma homenagem para Dona Vanda Ferreira, que é essa matriarca, essa figura tão importante no avanço da agenda da Igualdade Racial em diversos campos, é um orgulho imenso para nós. Tenho certeza que o Rio de Janeiro todo vai poder se orgulhar de saber que a medalha Chiquinha Gonzaga foi entregue a uma pessoa tão extraordinária para história da cidade”, considera a vereadora, criadora do projeto de lei que resultou na homenagem.

Apoie jornalismo preto e livre!

O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos  equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

Acesse aqui nosso Catarse

Image

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS