COTIDIANO / Quinta, 22 Julho 2021 14:22

Salvador ganha projetos para estimular o empreendedorismo e turismo étnico-afro

Plataformas oferecem cursos de qualificação, mentoria, além da divulgação nacional e internacional do trabalho de empreendedoras e empreendedores negros da cidade

Texto: Redação | Foto: Divulgação/Natália de Sena Carneiro

Introdução:

Plataformas oferecem cursos de qualificação, mentoria, além da divulgação nacional e internacional do trabalho de empreendedoras e empreendedores negros da cidade

Texto: Redação | Foto: Divulgação/Natália de Sena Carneiro

Considerada como uma das cidades mais negras fora da África, Salvador acaba de ganhar dois novos projetos que buscam estimular o afroempreendedorismo e o turismo étnico-afro na capital baiana. Se trata dos projetos AfroBiz e AfroEstima, que são dividas em uma plataforma e uma iniciativa voltadas para o suporte, divulgação e qualificação de empreendedoras e empreendedores negros (as).

O AfroBiz é uma plataforma online voltada para a difusão de produtos e serviços do segmento do turismo Étnico-Afro, como trancistas, turbanteiras, artesãos, feirantes e ambulantes, entre outros. O projeto também contempla a realização de rodadas de negócios para conectar compradores tanto nacionais quanto internacionais. As inscrições no site do AfroBiz são gratuitas e a expectativa, segundo a Prefeitura, é cadastrar 2,5 mil afroempreendedores.

 

Podem participar dos projetos os afroempreendedores moradores de Salvador que atuam como baianas de acarajé, capoeiristas, artistas, griôs em blocos afro e afoxés e terreiros, produtores culturais, guias de turismo e demais profissionais que fortalecem o Turismo Étnico-Afro da capital.

Já o AfroEstima é uma iniciativa educacional gratuita que será realizada de forma virtual e presencial por meio da oferta de cursos de qualificação e mentoria. Entre as atividades ofertadas estão cursos de Marketing Digital, Gestão de Negócios e Liderança com foco na juventude negra e com módulos chamados de sociais, com temas sobre "História, cultura afro-brasileira e da diáspora", "Desenvolvimento Pessoal e Social" e outros. (Clique aqui para se inscrever)

As regiões onde as capacitações serão oferecidas vão contemplar o Centro Antigo de Salvador, os bairros do Rio Vermelho, Itapuã/Orla Norte e as ilhas de Maré, Bom Jesus dos Passos e Frades.

Ambos os projetos fazem parte do Plano para o Desenvolvimento do Turismo Étnico-Afro, que serão contemplados com mais dois projetos, que envolvem ações para o fortalecimento e valorização do trabalho das baianas de acarajé, relações públicas e assessoria. As outras duas iniciativas devem ser lançadas em até dois meses e o investimento total do Plano será de R$ 15 milhões.

Leia também: Revista independente aposta em artistas e empreendedores negros inovadores

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS