COTIDIANO / Terça, 18 Janeiro 2022 10:58

Saiba até quando e como regularizar seu título de eleitor

Prazo vai até dia 4 de maio e o período também é válido para os eleitores que desejam solicitar a emissão da primeira via, realizar transferência ou atualização do documento

Texto: Redação | Foto: TRE/MT

Imagem mostra a mão de uma pessoa negra segurando uma caneta e escrevendo o nome no título de eleitor
Introdução:

Prazo vai até dia 4 de maio e o período também é válido para os eleitores que desejam solicitar a emissão da primeira via, realizar transferência ou atualização do documento

Autor:

Texto: Redação | Foto: TRE/MT

O prazo para a regularização do título eleitoral segue disponível até o dia 4 de maio. O período também é válido para os eleitores que desejam solicitar a emissão da primeira via, realizar transferência ou a atualização do documento.

A regularização é essencial para as votações eleitorais de 2022, que começam no dia 2 de outubro para a escolha do próximo presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais. Caso seja necessário, o segundo turno está marcado para o dia 30 de outubro.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida que queiram votar em outra seção ou local de votação têm de 18 de julho a 18 de agosto para notificar a Justiça Eleitoral. ​

Os locais e outras definições sobre as eleições de 2022 serão publicados por edital até o dia 3 de agosto.

Por causa da pandemia de Covid-19, o cadastro biométrico dos eleitores foi suspenso temporariamente. No pleito eleitoral de 2020 o procedimento também foi suspenso devido à situação pandêmica. A utilização da biometria ainda segue sob análise e vai depender do cenário da pandemia no Brasil ao longo do ano.

Passo a passo

Para regularizar o título de eleitor, basta acessar o site do TSE e conferir se há débitos ou multas. Caso exista alguma pendência, é preciso gerar a Guia de Recolhimento da União (GRU) para pagamento e aguardar a quitação pela Justiça Eleitoral.

Após conferir a situação eleitoral, será preciso digitalizar e anexar os seguintes documentos no site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da região correspondente ao eleitor (a):

  • Documento oficial de identidade com foto (frente e verso);

  • Comprovante de residência recente (no caso de transferência, prazo mínimo de três meses de residência no novo endereço);

  • Comprovante de pagamento de débito com a Justiça Eleitoral (quando houver);

  • Comprovante de quitação do serviço militar, para o alistamento, sendo o requerente do sexo masculino (exigência a partir de 18 anos até 31 de dezembro do ano que completar 45 anos);

  • Também é preciso fazer uma 'selfie' segurando, ao lado do seu rosto, o documento oficial de identificação, com o lado que contenha a foto voltado para a câmera (é proibida a utilização de qualquer adereço, vestimenta ou aparato que impossibilite a completa visão de sua face, tais como óculos, bonés, gorros, entre outros).

O requerimento será concluído após análise das informações e dos documentos apresentados. O procedimento pode ser acompanhado pelo portal eletrônico do Título Net.

Leia também: Propostas de promoção da igualdade racial podem ser um diferencial nas eleições de 2022

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui e apoie a Alma Preta Jornalismo

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

devassashow.jpg
manifestantesmarchamnacn.jpg
oqueeconsciencianegra.jpg
feminismonegro.jpg