COTIDIANO / Quarta, 18 Agosto 2021 17:41

Monumentos em São Paulo homenagearão Carolina Maria de Jesus e Itamar Assumpção

Depois da estátua de Borba Gato ser queimada, a prefeitura de São Paulo anuncia cinco figuras negras, que possuem forte ligação com o município, para serem homenageadas até o próximo ano 

Texto: Redação | Imagem: Reprodução 

 

 

 

Carolina Maria de Jesus e Itamar Assumpção
Introdução:

Depois da estátua de Borba Gato ser queimada, a prefeitura de São Paulo anuncia cinco figuras negras, que possuem forte ligação com o município, para serem homenageadas até o próximo ano 

Texto: Redação | Imagem: Reprodução 

 

 

 

A prefeitura de São Paulo anunciou que homenageará cinco personalidades negras, que ganharão estátuas pelo município paulista. O anúncio ocorreu durante a Semana de Valorização do Patrimônio, organizada pela Secretaria Municipal de Cultura para discutir o patrimônio histórico, semanas depois da estátua de Borba Gato ser queimada, na Zona Sul de São Paulo. Entre os nomes, estão a escritora Carolina Maria de Jesus, o cantor Itamar Assumpção, o músico Geraldo Filme, o atleta olímpico Adhemar Ferreira da Silva e a sambista Deolinda Madre. 

Segundo a Secretaria Municipal de Cultura, as personalidades possuem forte ligação com o município. As obras estão previstas para o próximo mês e serão entregues em até seis meses. De acordo com a prefeitura, os monumentos públicos serão instalados em locais onde as personalidades viveram e se destacaram na memória da cidade. 

Leia também: Manifestantes colocam fogo em estátua de Borba Gato

Carolina Maria de Jesus é uma das escritoras mais importantes do país e ficou conhecido por seu livro ‘Quarto de Despejo’, publicado em 1960. O livro foi traduzido em 16 idiomas e vendeu cerca de 3 milhões de exemplares desde sua publicação. 

A estátua que representará a autora será instalada no Parque Linear de Parelheiros, onde Carolina viveu parte de sua história; atualmente, em sua homenagem, estão o Centro de Cidadania da Mulher e o Ponto de Leitura Carolina de Jesus. 

Itamar Assumpção foi um cantor, compositor, instrumentista e produtor musical brasieiro, que teve destaque na cena alternativa e independente nas décadas de 1980 e 1990, em São Paulo. É um dos principais nomes da ‘Vanguarda Paulista’. 

Estão sendo considerados pela prefeitura e familiares do artista, espaços como a Casa de Cultura da Penha, em que Itamar gravou a trilogia 'Bicho de 7 cabeças', em 1993, que conta com um estúdio em sua homenagem. 

Geraldo Filme de Souza, ou apenas Geraldo Filme, foi um compositor, cantor e militante negro brasileiro. Também foi conhecido como 'Seu Geraldo', 'Geraldão da Barra Funda', 'Tio Gê', 'Corvão' e, na infância, como 'Negrinho das Marmitas'. 

A estátua representando o sambista será instalada na Praça David Raw, na Barra Funda, próximo ao antigo Largo da Banana, muito frequentado por Geraldo e marca do samba paulistano.

O atleta Adhemar Ferreira da Silva foi o primeiro bicampeão olímpico do país, recordista mundial no salto triplo cinco vezes e primeiro a quebrar a barreira dos 16m no salto triplo. Foi vencedor nos jogos de Helsinque 1952 e Melbourne 1956.

A provável localização da estátua que representará o atleta será no Canteiro Central da Avenida Braz Leme (Casa Verde, Zona Norte), bairro onde o atleta morou e em que clubes de atletismo surgiram a partir do sucesso dele. 

Deolinda Madre, conhecida como Madrinha Eunice, nasceu em Piracicaba e se mudou aos 4 anos para São Paulo, morando na Rua Tamandaré, na região central da cidade. A sambista e ativista negra fundou uma das primeiras escolas de samba de São Paulo, a Lavapés, na década de 1930, no bairro do Glicério, no Centro. A escola já foi sete vezes campeã do Grupo Especial entres os anos 1950 e 1960.

Segundo a Prefeitura, a estátua da sambista e ativista será instalada na Praça da Liberdade - sugerido pelos familiares e pelo pesquisador sobre o Samba, Tadeu Kaçula.

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

ileaiyeemsalvador.jpg
juventudeeracismo.jpg
boletim39.jpg
ccsp.jpg