COTIDIANO / Quinta, 14 Outubro 2021 10:40

Menos da metade dos casos de homicídio são resolvidos no Brasil

O Instituto Sou da Paz, divulgou nesta quarta-feira o levantamento ‘Onde Mora a Impunidade’, que comprova que no Brasil só 44% dos assassinatos são elucidados 

Texto: Redação | Imagem: Reprodução 

 

Levantamento do Instituto Sou da Paz aponta que só 44% dos homicídios são esclarecidos
Introdução:

O Instituto Sou da Paz, divulgou nesta quarta-feira o levantamento ‘Onde Mora a Impunidade’, que comprova que no Brasil só 44% dos assassinatos são elucidados 

Texto: Redação | Imagem: Reprodução 

 

Apenas 44% dos assassinatos ocorridos em 2018 no Brasil foram esclarecidos. É o que aponta a pesquisa "Onde Mora a Impunidade", do Instituto Sou da Paz, divulgada nesta quarta-feira (13), com base em informações de 17 estados brasileiros. A quarta edição do levantamento conta com informações sobre assassinatos que ocorreram entre 2018 e foram esclarecidos até 2019. 

“Começa haver uma preocupação maior em organizar e sistematizar melhor as informações sobre os homicídios, mas ainda estamos longe de ter uma situação ideal”, afirma Carolina Ricardo, diretora-executiva da Sou da Paz

No topo do ranking dos estados com maiores percentuais de esclarecimento de homicídios está Mato Grosso do Sul, com 89%, seguido de Santa Catarina, com 83% e o Distrito Federal, com 81%. A capital federal piorou o  percentual em relação à última edição da pesquisa, quando apresentou taxa de 91%. De acordo com o estudo, dez estados brasileiros não foram capazes de informar quantos homicídios esclareceram. 

Amapá, Goiás, Pará e Maranhão forneceram dados incompletos. Enquanto Alagoas, Amazonas, Ceará, Rio Grande do Norte, Sergipe e Tocantins não enviaram números. 

Os dados foram fornecidos pelos Ministérios Públicos, além de Tribunais de Justiça via Lei de Acesso à Informação. “Parte do trabalho da sociedade civil é fazer essa pressão pública para jogar luz naquilo que está faltando, mas também no que já avançou”, afirma a diretora-executiva. 

Com base no levantamento, o Instituto recomenda a modernização da gestão de dados, infraestrutura e remuneração das polícias civis. O Sou Da Paz considera que isso contribuirá para o aumento dos esclarecimentos de homicídios, e indica que os estados garantam disponibilidade ininterrupta de equipes de investigação completa, para chegada mais rápida aos locais de crime.

A diretora-executiva defende a criação de um indicador nacional de esclarecimentos de homicídios por parte do poder público. “É muito importante que os policiais produzam seus indicadores e que o MP os padronize, que haja algo que seja público e governamental sobre isso”, reitera Carolina. 

Leia também: Negros representam 77% das vítimas de homicídio, diz Atlas da Violência 

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

juventudeeracismo.jpg
boletim39.jpg
ccsp.jpg
umanobetofreitas.jpg