COTIDIANO / Quarta, 07 Abril 2021 14:20

Ex-vereadora Madalena Leite é assassinada em Piracicaba

Ex-parlamentar tinha 64 anos e foi a primeira travesti eleita vereadora na cidade do interior paulista

Texto: Redação | Imagem: Reprodução/Câmara de Piracicaba

Ex-vereadora Madalena Leite é assassinada em Piracicaba
Introdução:

Ex-parlamentar tinha 64 anos e foi a primeira travesti eleita vereadora na cidade do interior paulista

Texto: Redação | Imagem: Reprodução/Câmara de Piracicaba

A ex-vereadora da cidade de Piracicaba, Madalena Leite, foi encontrada morta no início da madrugada desta quarta-feira (7) em sua residência, no bairro Vila Sônia, de acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo. O corpo da ex-parlamentar de 64 anos, que foi a primeira travesti eleita no município, foi encontrado com lesões na cabeça.

Segundo informações da Polícia Civil, a vítima foi encontrada no sofá da sala por um vizinho. A testemunha relatou que tinha a chave do imóvel, pois costumava frequentar a casa da ex-vereadora. Mas ao chegar no local estranhou ter encontrado a porta da frente encostada e ligou para a polícia.

A equipe da EPTV, afiliada da Rede Globo, visitou o local após o ocorrido com a permissão da família e encontrou pertences da ex-vereadora quebrados e papéis espalhados pela cena do crime. Não foi informado suspeitos e nem a motivação do ocorrido. O caso foi registrado como homicídio na Delegacia Seccional de Piracicaba e foi encaminhado para o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), que seguirá as investigações.

Madalena Leite foi eleita vereadora em 2012 pelo PSDB com 3.035 votos aos 57 anos. Cozinheira e faxineira desde a adolescência, foi líder social e presidente do centro comunitário do bairro Boa Esperança, em Piracicaba. Ela tentou o cargo na Câmara Municipal da cidade em 1988, 2004, 2008 e em 2012, quando conseguiu votos suficientes para se eleger.

Confira também:

Ex-presidente dos Filhos de Gandhy, Agnaldo Silva morre em Salvador

Militante da União da Juventude Brasileira morre vítima da Covid-19

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS