COTIDIANO / Domingo, 18 Abril 2021 16:54

Criança de 8 anos é baleada na zona oeste do Rio

Kaio Guilherme da Silva Baraúna foi atingido na cabeça durante uma festa; De acordo com o Hospital Municipal Pedro II, o estado de saúde é grave

Texto: Redação | Imagem: Reprodução

Criança de 8 anos é baleada na zona oeste do Rio
Introdução:

Kaio Guilherme da Silva Baraúna foi atingido na cabeça durante uma festa; De acordo com o Hospital Municipal Pedro II, o estado de saúde é grave

Texto: Redação | Imagem: Reprodução

Uma criança de 8 anos foi atingida por uma bala perdida em Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro, na noite de sábado (17). Kaio Guilherme da Silva Baraúna está internado em estado grave no Hospital Municipal Pedro II, localizado na mesma região do ocorrido, e espera por uma vaga na UTI.

O garoto estava comemorando em um centro de reforço escolar, onde sua mãe trabalha, na comunidade Vila Aliança, quando foi atingido na cabeça por uma bala perdida. Segundo a família de Kaio, não estava havendo nenhum conflito na comunidade, não sabendo de onde o disparo partiu.

Kaio foi levado ao Hospital Municipal Albert Shweitzer, onde chegou em parada cardiorrespiratória, foi reanimado e passou por procedimentos de emergência. A criança então foi encaminhada para o Hospital Municipal Pedro II, onde uma tentativa de operação foi feita, mas houveram complicações. De acordo com a mãe da criança, a parte neurológica dele não está funcionando e ele segue à espera de um leito na CTI.

De acordo com informações da Polícia Civil, a 34ª DP (Bangu) investiga a origem do disparo que atingiu Kaio Guilherme.

Confira também:

Jovem com deficiência intelectual baleado por PM de folga está algemado em hospital

João Pedro, a pandemia e as vidas em risco, dentro ou fora de casa

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

aartedecozinhar.jpg
boletim44.jpg
umoja.jpg
boletim43.jpg