COTIDIANO / Quinta, 16 Setembro 2021 14:43

Entidades reivindicam que Receita Federal reconheça famílias LGBTIA+

Por meio de ação civil pública, entidades como a Associação Nacional de Travestis e Transexuaisa, Casa 1 e Associação Brasileira de Intersexos reivindicam mudanças no formulário do Cadastro de Pessoa Física

Texto: Redação I Imagem: Reprodução/Internet

 

Associação Nacional de Travestis e Transexuais entra com processo para reconhecimento de famílias LGBTI+ na Receita Federal
Introdução:

Por meio de ação civil pública, entidades como a Associação Nacional de Travestis e Transexuaisa, Casa 1 e Associação Brasileira de Intersexos reivindicam mudanças no formulário do Cadastro de Pessoa Física

Texto: Redação I Imagem: Reprodução/Internet

 

O processo de preenchimento de formulário e cadastro para retirada de Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) exclui a população LGBTI+ e famílias homotransafetivas reforçando a discriminação e segregação desses grupos sociais. A reformulaão do cadastro virou alvo de uma ação civil pública movida pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais, em parceria com entidades como a Casa 1, a Associação Brasileira de Intersexos, a Associação Brasileira de Famílias Homotransafetivas e a Defensoria Pública da União. As entidades reivindicam mudanças no formulário afim de contemplar a diversidade da população. 

De acordo com as entidades em defesa das pessoas LGBTIA+, há um entendimento consensual que - diante de um documento que desempenha importante para vida de milhões de brasileiros e estrangeiros residentes no país -, é imprescindível que ocorra uma adequação aos campos de de preenchimento de formações e que acabam, durante o processo, constrangendo e excluindo diversas formações familiares existentes, mas não consideradas pelo atual sistema da Receita. 

No processo, as organizações indicam alguns exemplos a serem alterados, como a opção opção “Nome da Mãe” no formulário presente no site da Receita; a falta de possibilidade de incluir nome social no CPF, importante para a identificação de pessoas trans e não binárias; e a limitação de apresentar no campo “Sexo” opções binárias, feminino e masculino, deixando de fora a população não-binária e pessoas intersexo. Questões foram à público em post veiculado nas redes sociais nesta quinta-feira (16)

“Pede-se, dentre outros fatores, a adequação dos campos dos formulários de cadastramento e de retificação do CPF, suas normas e regulamentos às diversas experiências e relações afetivas vividas pelas famílias LGBTI+ e famílias socioafetivas, bem como suas identidades de gênero e condição de intersexo, de forma a assegurar o pleno exercício de sua cidadania, em igualdade de condições e livre de discriminação”, afirmaram as entidades, em processo.

Leia também: Pensadora trans pernambucana ministra aula em escola internacional de feministas negras

Em resposta à publicação veiculada na página oficial da ANTRA detalhando a iniciativa, um pai desabafou sobre um constrangimento vivido por seu filho recentemente e parabenizou a ação. “Meu filho de 18 anos precisou abrir uma conta bancária e estava sem saber o que fazer com esse "nome da mãe". Muito importante mudar esses paradigmas e respeitar nossas identidades trans”, comentou. 

Além das mudanças requeridas e apresentadas, as organizações ainda pediram para que os serviços de atendimentos prestados pela Receita Federal sejam feitos de forma igualitária, de forma que não haja restrições de acesso on-line ou presencial.

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS