COTIDIANO / Terça, 01 Junho 2021 13:19

Após 190 dias do assassinato de Beto, Carrefour anuncia financiamento de projetos antirracistas

Rede multinacional lança editais contra o racismo no Brasil; em novembro, cliente negro foi morto por segurança na frente de funcionários em Porto Alegre

Texto: Juca Guimarães | Edição: Nadine Nascimento | Imagem: Yago Rodrigues/Acervo Alma Preta

Manifestação em frente a uma unidade do Carrefour, em São Paulo, no dia 20 de novembro de 2020
Introdução:

Rede multinacional lança editais contra o racismo no Brasil; em novembro, cliente negro foi morto por segurança na frente de funcionários em Porto Alegre

Texto: Juca Guimarães | Edição: Nadine Nascimento | Imagem: Yago Rodrigues/Acervo Alma Preta

O assassinato por asfixia do cliente negro João Alberto Freitas, 40 anos, no estacionamento do Carrefour, em Porto Alegre (RS), diante de funcionários da loja, que inclusive filmaram a cena dele agonizando, completa 193 dias. Beto, como era conhecido por amigos e parentes, morreu na véspera do Dia da Consciência Negra e causou comoção nacional.

Após a repercussão do crime e protestos em diversas cidades, o Carrefour decidiu criar uma comissão externa para a promoção de ações antirracistas e um fundo de apoio à equidade racial e empreendedorismo negro.

 

Para isso, foi criado o site: www.naovamosesquecer.com.br . Os primeiros três editais foram lançados nesta terça-feira, dia 1 de junho.

Ao todo, na categoria empreendedorismo negro, serão selecionadas 15 organizações, que receberão um total de R$750 mil para investimento em atividades de capacitação, formação e mentoria direcionadas a pequenos e microempreendedores negros.

De acordo com o Carrefour, o valor também pode ser usado para estruturar serviço de consultoria e para a facilitação da distribuição de tecnologias, ferramentas e processos, bem como na disponibilização de microcrédito e na contribuição à pesquisa e inovação que fortaleça a recuperação econômica de negócios de empreendedores negros.

Leia também: Esposa de Beto, morto no Carrefour, relata medo de sair de casa por trauma

O segundo edital é para apoiar iniciativas de combate ao racismo. Serão selecionadas dez organizações que receberão, cada uma, R$30 mil para desenvolver campanhas de conscientização de combate ao racismo, criação de conteúdo e projetos de cunho antirracistas e de valorização da identidade e da cultura negra por até 12 meses. O investimento total neste edital é de R$300 mil.

Já o terceiro edital é destinado ao apoio e fortalecimento institucional de organizações e coletivos negros da sociedade civil, que desenvolvem e implementam iniciativas ligadas à temática racial, com foco na população negra.

Serão selecionadas 15 organizações que receberão R$65 mil, cada uma. Os recursos podem ser direcionados ao aprimoramento da estratégia, métodos e processos de gestão, das atividades de comunicação e divulgação institucional, e despesas regulares de funcionamento da organização. O investimento será de R$975 mil com duração de 12 meses, e pode ser prorrogado por mais um ano.

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS