AGENDA / Terça, 24 Agosto 2021 19:27

Pensadora trans pernambucana ministra aula em escola internacional de feministas negras

Maria Clara Araújo participará da ‘School For Black Feminist Politics’ com o curso “A práxis político-pedagógica das travestis afro-brasileiras e mulheres trans (1979-2020)”; inscrições estão abertas 

Texto: Redação I Imagem: Reprodução/Instagram

A pensadora trans pernambucana Maria Clara
Introdução:

Maria Clara Araújo participará da ‘School For Black Feminist Politics’ com o curso “A práxis político-pedagógica das travestis afro-brasileiras e mulheres trans (1979-2020)”; inscrições estão abertas 

Texto: Redação I Imagem: Reprodução/Instagram

Ativista do movimento trans e articuladora política da Mandata Quilombo, a pernambucana Maria Clara Araújo dará aula na ‘School For Black Feminist Politics’, escola internacional dedicada ao pensamento de políticas junto às feministas negras. O curso, que ocorrerá no dia 18 de setembro, está com inscrições abertas e vai retratar o aprofundamento da estudiosa sobre o tema  “A práxis político-pedagógica das travestis afro-brasileiras e mulheres trans”, com recorte entre os anos de 1979 até 2020. 

“Essa é a segunda vez que vou discutir a experiência de travestis afro-brasileiras e mulheres trans em inglês e estou muito animada com essas pontes feministas negras transnacionais que estamos construindo. Se você conhece alguém que possa estar interessado em entender o que nosso Movimento vem fazendo há quase três décadas, envie o link de cadastro”, declarou a ativista via redes sociais, ao anunciar sua participação. 

Atualmente, também mestranda em educação pela Universidade de São Paulo, a USP, Maria Clara objetiva chamar para a reflexão sobre como as travestis e mulheres trans afro-brasileiras têm contribuído para a ampliação das agendas sócio-políticas e pedagógicas no país, principalmente em um contexto conservador.

“2022 será o 30º aniversário da fundação do movimento político-social das travestis e transexuais no Brasil. Em um momento em que a América Latina vive uma agenda neoconservadora que impacta nossas democracias, travestis e mulheres trans afro-brasileiras apresentam uma práxis político-pedagógica responsável por combater a narrativa que as enquadra como não cidadãs”, destaca a pensadora, na publicação. 

Serviço:

Curso: “A práxis político-pedagógica das travestis afro-brasileiras e mulheres trans”

Ministrado por: Maria Clara Araújo

Quando: 18 de setembro

Onde: On-line, via plataforma da ‘School For Black Feminist Politics’ (aqui)

Leia também:

Frente Nacional TransPolítica quer garantir representatividade para populações LGBTQIA+

ENTREVISTA: O poder da palavra da mulher trans, negra e paraibana; conheça Bixarte

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

boletim40.jpg
boogienaipe.jpg
ileaiyeemsalvador.jpg
juventudeeracismo.jpg