ÁFRICA & DIáSPORA / Quinta, 06 Junho 2019 18:29

Iniciativa negra brasileira participa de Cúpula Anual Global de Avanço da Juventude, nos EUA

Gabriela Mendes, da No Front, participa da atividade, que acontece na Universidade de Michigan, entre os dias 11 a 13 de junho

Texto / Simone Freire | Imagem / Reprodução I Edição / Pedro Borges

Plataforma de capacitação que surgiu para fornecer educação econômica e alfabetização financeira para a comunidade negra no Brasil, a No Front é uma das iniciativas selecionadas para participar da 1ª Cúpula Anual Global de Avanço da Juventude, na Universidade de Michigan (EUA), entre os dias 11 e 13 de junho.

Ao todo, serão 200 jovens que debaterão como desenvolver soluções inovadoras para os principais desafios enfrentados pelas pessoas em todo o mundo em cinco temáticas: Artes e Cultura, Educação, Meio Ambiente, Cuidados com a Saúde e Meios de Subsistência (Emprego e Empreendedorismo).

Gabriela Mendes, uma das idealizadoras da No Front, é quem participará da atividade nos Estados Unidos. Ela terá o desafio de contextualizar os presentes sobre o poder econômico da população negra, que movimentou cerca de R$ 1,7 trilhão em 2017 (cerca de US$ 413 bilhões), segundo o Instituto Locomotiva.

“A nossa participação é importante porque estamos levando uma proposta preta e periférica relacionada à economia para os Estados Unidos”, diz.

Distribuir conhecimento

Desde que foi criada, em maio de 2018, a No Front tem realizado cursos de educação financeira por diversas cidades do país. Segundo Mendes, a iniciativa é “uma tentativa de superar as dificuldades que a comunidade negra, ao longo dos anos, tem encontrado para superar o ciclo vicioso da pobreza devido à desigualdade racial, à exclusão financeira e à falta de alfabetização financeira”.

Para aproximar este público das lógicas da educação financeira, e quebrar com a barreira que muitas pessoas têm de achar que a economia é algo muito difícil ou impossível, a metodologia usada pela iniciativa é totalmente inovadora.

“A gente traz reflexões a partir da discografia do Racionais MC´s em todo o processo para pensar questões como consumo, ostentação e até mesmo as perspectivas para o futuro”, explica Mendes.

Outras três iniciativas brasileiras participam da atividade: Words Heal the World, ONG fundada por Beatriz Buarque; Zoo Compost Club, criada por Ricardo Beck; além da EcoClico, com a participação das brasileiras Karla Godoy, Adrielle Menezes, Hellen Sousa e Patrícia Zanella.

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui e apoie a Alma Preta Jornalismo

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

novageracaoskate.jpg
temclimapraisso8.jpg
flagrapmbahia.jpg
anasanches7.jpg