ÁFRICA & DIáSPORA / Domingo, 12 Abril 2020 21:29

Covid-19 chega a 52 países na África; são quase 14 mil casos no continente

A pandemia da Covid-19 avançou sobre mais países africanos. Apenas três países não registram casos.

Texto / Solon Neto | Imagem / Reprodução

Neste domingo (12), um novo balanço do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da União Africana (CDC) foi divulgado, apontando que apenas Saara Ocidental, Comores e Lesoto não têm casos do novo coronavírus na África.

Até o momento foram registrados 13.686 casos da doença no continente, além de 744 mortes. A maior parte dos casos estão concentrados na região Norte do continente, que registra 6.025 casos, além de 562 mortes.

Os países africanos mais afetados e pela pandemia até agora são a África do Sul, com 2.028 casos e 25 mortes; o Egito, com 1.939 casos e 146 mortes; a Argélia, com 1.825 casos e 275 mortes; e o Marrocos, com 1.545 casos e 111 mortes.

Dos 55 países africanos são 52 os que registram casos até agora. Esse quadro se mantém desde o dia 7 de abril, quando São Tomé e Príncipe registrou os primeiros quatro casos.

Escassez de leitos de UTI e equipamentos médicos preocupa autoridades

Uma das maiores preocupações no continente segue sendo a batalha contra a escassez de equipamentos para lutar contra a pandemia. Na sexta-feira (10), o diretor-geral do CDC africano, John Nkengasong (FOTO), afirmou que a África não pode ser negligenciada na luta global contra o vírus.

"O mundo estará terrivelmente inseguro, e será completamente ingênuo se os países pensarem que podem controlar a Covid-19 em seus países e não na África", disse Nkengasong, conforme cita o site Africa News, reforçando que a pandemia precisa ser combatida globalmente para ser detida.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que há apenas 5 mil leitos de UTI em 43 dos 55 países do continente, o equivalente a 5 leitos por cada milhão de habitantes. A Europa, por exemplo, tem 4 mil leitos de UTI para cada milhão de habitantes.

"Há uma crítica escassez de instalações para o tratamento de casos severos de Covid-19 na África", disse a Dra Matshidiso Moeri, diretora regional da OMS na África, no site da organização.

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui nosso Catarse

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

ccsp.jpg
umanobetofreitas.jpg
boletiim38.jpg
racismoemeioambientecop26.jpg