Texto: Pedro Borges / Edição de Imagem: Pedro Borges

No dia 20 de julho, quarta-feira, acontece no Rio de Janeiro ato em defesa dos direitos de Rafael Braga. A partir das 13h, inicia-se uma vigília em frente ao Ministério Público, na Avenida Marechal Câmara 370. O desejo dos manifestantes é que o procurador do caso garanta condições dignas para Rafael Braga no presídio e que o representante da justiça atenta D. Adriana, mãe de Rafael.

Preso no dia 20 de junho de 2013 por portar um produto de limpeza, Rafael Braga foi condenado a 4 anos e 8 meses de prisão por carregar, de acordo com o que foi alegado pelos policiais, material explosivo.Em 21 de Dezembro de 2015, Rafael migrou para o regime semiaberto com o uso de uma tornozeleira eletrônica e ao sair para comprar pão no dia 12 de janeiro de 2016, no bairro aonde mora com a família, na Vila Cruzeiro, foi detido e vítima de um flagrante forjado, de acordo com a defesa.

Segundo a Polícia Militar, Rafael teria sido pego com 0,6 gr de Maconha e 9 gr de cocaína. Rafael nega a versão dos policiais e diz ter sido conduzido a um beco onde foi agredido e ameaçado para que revelasse informações sobre o tráfico local.

Rafael está em prisão cautelar e responde por acusação de tráfico de drogas, associação com o tráfico e colaboração com o tráfico (Art.33,35 e 37) e pode pegar até 30 anos de prisão. O juiz do caso negou todo o material que poderia provar a inocência de Rafael, como a gravação da câmera da UPP que o prendeu, o registro de localização (GPS) da tornozeleira, o nome da empresa e o engenheiro responsável pela obra que a PM afirmou fazer a escolta, o que justificou a posição dos policiais no local da abordagem. A gravação da câmera da viatura também foi negada.

O processo está nos momentos finais. Cabe ao Ministério Público dar um parecer sobre o julgamento para o processo ser encaminhado para as alegações da defesa e acusação. Para discutir a situação e pensar em estratégias para ajudar Rafael Braga, a campanha se reúne toda terça-feira às 18:30 nas escadarias da Cinelândia.

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos