Neste ano, a instituição completa 15 anos; Para contar um pouco sobre esta longa trajetória, o Alma Preta conversou com Ana Lucia Lopes, coordenadora de Planejamento

Texto / Simone Freire
Imagem / Reprodução

Em 2019, o Museu Afro Brasil completa 15 anos de existência. Com uma atuação importante, hoje ele possui um acervo de 6 mil obras sobre o universo cultural africano e afro-brasileiro.

São pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnográficas que retomam a história, muitas vezes não contada do Brasil e da diáspora africana.

Para contar um pouco sobre esta longa trajetória, o Alma Preta conversou com Ana Lucia Lopes, coordenadora de Planejamento do Museu Afro Brasil.

Ana Lucia falou sobre o início do projeto, as dificuldades com o setor público e de manutenção do museu, além da sua importância social e história para a população negra brasileira.

Nesta conversa, que você confere a seguir, Ana Lucia também falou sobre o contingenciamento no orçamento da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo anunciado pela gestão do governador João Doria, que pode significar o fechamento parcial ou total da instituição.

Confira!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos