Maior campeã do carnaval de São Paulo e importante agremiação da comunidade negra, Vai-Vai se junta a outras importantes escolas na divisão de acesso, como Camisa Verde e Branco e Nenê da Vila Matilde

Texto / Pedro Borges
Imagem / Fábio Tito/G1

A Vai-Vai, que desfilou em 2019 com o samba enredo “Quilombo do Futuro”, ficou em último lugar durante a apuração do carnaval paulistano e em 2020 disputará a divisão de acesso. Com enredo escrito por Edegar Cirillo, Marcelo Casa Nossa, André Ricardo, Dema, Gui Cruz, Rodolfo Minuetto, Rodrigo Minuetto e Kz, a agremiação contou a história do povo africano e afro-brasileiro.

Maitê Freitas, pesquisadora e uma das organizadoras da obra “Sambas Escritos”, acredita que a queda da escola marca o “fim do grupo especial” em São Paulo.

“É uma das poucas escolas com maioria negra. A gente começa a perceber que as escolas que têm uma massa, um público negro frequentando e ativa como o Vai-Vai e o Camisa, elas não estão mais tendo espaço no grupo especial. Talvez seja um momento de repensar o carnaval de São Paulo”, diz.

A Vai-Vai se junta no grupo de acesso do carnaval com outras escolas importantes para a comunidade negra, como a Nenê da Vila Matilde, com 11 títulos, e a Camisa Verde e Branco, com 9 conquistas.

Com 15 títulos do carnaval de São Paulo, a Vai-Vai é a maior campeã do grupo especial e teve a última conquista em 2015, com o enredo “Simplesmente Elis, A fábula de uma voz na Transversal do Tempo”.

Apesar de lamentar a derrota da Vai-Vai, Maitê Freitas recorda o caso de violência contra a mulher, que aconteceu durante um ensaio técnico da escola em 20 de Janeiro, e descreve o fato como um dos possíveis indicadores de esgotamento das escolas e da necessidade de se repensarem.

“Um membro da diretoria agrediu uma mulher no sambódromo. O samba está dando um sinal de que tem de parar e repensar os caminhos e as decisões que estão sendo tomadas, porque não se viola o sagrado do samba. Uma violência contra uma mulher é uma violência contra essa tradição de respeito que o samba exige”, finaliza.

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos