Conteúdos são voltados para professores, pesquisadores e interessados na temática

Texto / Nataly Simões I Edição / Pedro Borges I Imagem / Divulgação

A plataforma digital Kukala disponibiliza oito cursos diferentes sobre a história e a cultura africana e afro brasileira. Cada curso tem carga horária de 90 horas e todos são válidos para professores da educação básica.

O site também oferece materiais de apoio como sugestões de atividades para serem desenvolvidas com turmas da educação infantil até o ensino médio, além de aulas online com especialistas convidados.

Os conteúdos oferecidos são Atlântico Negro: a rota entre a África e o Brasil; Dois mundos, uma herança: a presença da memória, cultura e tradição da costa africana do atlântico no Brasil; Transversalidade: como fazer?; Construindo saberes, promovendo aprendizagem; Filosofia africana: saberes ancestrais, conhecimento milenar; A narrativa sobre o feminino na tradição africana do Atlântico; Tradições: música, culinária, vestuário e a estética afro brasileira; Literatura, jogos, grupos de estudos e outras artes: aprendendo junto, aprendendo Ubuntu.

O que é a Kukala?

Kukala, o nome da plataforma, é uma palavra Bantu, que se refere a infância e a formação das crianças por meio do ensinamento dos mais velhos, mas com a leveza e a felicidade infantil como mediadoras do aprendizado e do ensinamento. Na cultura ocidental, seria algo como os pilares da Educação da UNESCO: aprender a aprender, aprender a conhecer, aprender a fazer e aprender a ser.

Para ter acesso aos cursos é necessário fazer um único pagamento no valor de R$ 75,00, que garante o acesso a todos o conteúdo durante seis meses. O pagamento pode ser feito por meio de cartão de crédito (parcelado), débito ou boleto bancário. Se inscreva no site.

Confira mais informações sobre os cursos:

Atlântico Negro: a rota entre a África e o Brasil
Objetivo: trabalhar a historiografia do processo da colonização via escravidão no Brasil, abordando os povos, as organizações sociopolíticas e territoriais, no Brasil e nos territórios africanos originários.

Dois mundos, uma herança: a presença da memória, cultura e tradição da costa africana do atlântico no Brasil
Objetivo: discutir os elementos culturais africanos presentes na sociedade brasileira.

Transversalidade: como fazer?
Objetivo: discutir propostas de projetos pedagógicos consistentes que impactem o currículo escolar de forma transversal e dialógica.

Construindo saberes, promovendo aprendizagem
Objetivo: compartilhar e discutir propostas de situações de ensino e aprendizagem sobre a história e a cultura africana e afro brasileira.

Filosofia africana: saberes ancestrais, conhecimento milenar
Objetivo: repensar a racionalidade do ocidente, tendo os terreiros de candomblé e seus saberes como ponto de partida.

A narrativa sobre o feminino na tradição africana do Atlântico
Objetivo: pensar a temática do gênero a partir dos savus bantus e itans yoruba.

Tradições: música, culinária, vestuário e a estética afro brasileira
Objetivo: trabalhar através de projetos didáticos as práticas da cultura afro brasileira - livro de receitas com comidas, recontar itans e savus por meio de diversos portadores de gênero, dentre outras sugestões de atividades.

Literatura, jogos, grupos de estudos e outras artes: aprendendo junto, aprendendo UBUNTU
Objetivo: desenvolver projetos didáticos interdisciplinares e transversais.

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos