Os curadores dos oito encontros são os escritores Fábio Kabral e Karolina Desireé, que tem o intuito de apresentar aos participantes as ferramentas para construção de narrativas afrofuturistas

Texto / Pedro Borges
Imagem / Thays Berbe

Os escritores Fábio Kabral e Karolina Desireé ministram curso sobre escrita afrofuturista no Sesc Vila Mariana, entre os dias 8 de Janeiro e 26 de Fevereiro. Os oito encontros acontecem no Espaço da Palavra, 5° andar do prédio, sempre às terças-feiras entre as 19h30 e as 21h30.

O objetivo da oficina é o de “habilitar os interessados a criarem suas próprias narrativas de protagonismo heroico africano”, como diz a minuta de descrição da atividade. Os encontros visam estimular a criatividade dos participantes para a construção de narrativas e personagens a partir da leitura de histórias afrocêntricas e mitológicas.

Karolina Desireé, diretora do documentário "Yalodé: Mulheres (Re)Existindo", e Fábio Kabral, autor da obra “O Caçador Cibernético da Rua 13”, são os curadores e responsáveis pela formação.

Fabio e Karolina Corpo Editada

Fábio Kabral e Karolina Desireé ministram a oficina sobre escrita afrofuturista (Foto: Acervo pessoal Fábio Kabral)

O afrofuturismo é um movimento cultural, social e político, surgido na década de 50 a partir da literatura e da música, que mescla mitologias e tradições africanas com narrativas típicas de fantasia e ficção científica, com o protagonismo de autores e personagens negros.

As inscrições remanescentes podem ser feitas na Central de Atendimento do Sesc Vila Mariana.

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos