Biko Rodrigues, Eliete Paraguassu e Douglas Belchior são os representantes da luta antirracista em encontro na Suíça

Texto / Lucas Veloso | Edição / Pedro Borges | Imagem / Divulgação 

Na manhã desta quinta-feira, 19, representantes da Coalizão Negra por Direitos se reuniram com Nathalie Prouvez, chefe da Seção Democracia e Estado de Direito do alto comissariado da ONU.

Eliete Paraguassu, liderança do Movimento de Pescadoras e Pescadores do país, destacou a situação das comunidades tradicionais na Baía de Todos os Santos, em Salvador. Para ela, as disputas são exemplo do racismo ambiental promovido pelo Estado brasileiro contra as comunidades tradicionais.

“A gente vive em território negro, em disputa com grandes empreendimentos brasileiras e estrangeiras, em nome da ganância desenfreada do governo brasileiro”, afirmou. “O racismo que a gente vive é perverso e nos mata, pois traz a fome para a nossa gente”, pontuou.

A programação faz parte da 42ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas, em Genebra, Suíça.

Biko Rodrigues, da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (CONAQ), pontuou o trabalho da Coalizão no cenário internacional. “O grupo é formado por 60 entidades, que juntas, denunciam nacional e internacionalmente as violações sofridas pelas comunidades tradicionais e por toda a população negra do Brasil”.

Segundo Rodrigues, a realidade no país representa os impactos deixados pelo período escravocrata e a lentidão dos governos brasileiros em regulamentar território e não tratar com urgência as políticas públicas em prol desses grupos.

“As comunidades e os defensores dos direitos humanos vivem inseguros. Essas tragédias é que nos traz aqui para expor ao mundo. Há contaminação de rios e solos, atingindo nosso povo”, exemplifica Biko.

Na programação, que termina nesta sexta-feira, ainda estão previstas reuniões e encontro com representantes da União Europeia.

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos