fbpx

Carta das entidades da sociedade civil ao presidente da Câmara dos Deputados também pede defesa das Leis de Cotas Raciais. Parlamentares envolvidos com a luta antirracista participam do encontro

Texto / Pedro Borges
Imagem / EBC

Grupos do movimento antirracista de todo o país como Uneafro, Movimento Negro Unificado - MNU, Geledés, Ceert, Irohin, Unegro, Criola, Educafro, entre outros, serão recebidos em audiência oficial pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no dia 26 de Março, terça-feira, em Brasília.

Participantes do encontro deverão apresentar uma análise crítica sobre a reforma da previdência e o pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, descritos como projetos violentos contra a comunidade negra. Os ativistas também pedirão para Rodrigo Maia que se comprometa a não deixar avançar quaisquer projeto de lei que vislumbre a revogação da política de cotas raciais, vista como direitos adquiridos pelos movimentos.

Douglas Belchior, professor, membro da Uneafro e um dos articuladores do encontro, acredita que essas três pautas formam uma grave ameaça aos direitos da comunidade negra.

“O Brasil passa por um momento muito delicado, com o risco de fechamento do regime, aprofundamento das políticas de segurança pública contra o povo pobre, sobretudo o negro, radicalização do genocídio negro e a retirada de direitos como nunca antes foi visto”, afirma.

Ao final da audiência, os movimentos sociais entregam para o presidente da Câmara dos Deputados uma carta com o pedido de compromisso de defesa dos direitos do povo negro.

Para Douglas, o Brasil vive um momento de aumento da repressão e de retirada de direitos, o que exige a ação dos movimentos sociais.

“É fundamental nesse momento da história do Brasil que os movimentos sociais que representam o segmento majoritário do povo brasileiro, que é o movimento negro, se articulem e se façam ouvidos pelas instituições e pelos setores que de alguma maneira demonstram algum respeito e valorização ao ambiente democrático. Por isso nós vamos sentar com o Rodrigo Maia, para demonstrar a ele que há uma articulação e que o povo negro tem fortes instituições que o representa”, afirma o professor.

Os parlamentares convidados para o encontro são Áurea Carolina (PSOL-MG), Talíria Petrone (PSOL-RJ), Walmir Assunção (PT-BA), Vicentinho (PT-SP), Benedita da Silva (PT-RJ) e Orlando Silva (PCdoB-SP).

A agenda

Às 9h ocorre um café da manhã com lideranças do movimento negro. O objetivo da reunião é o de articular uma agenda comum que fortaleça a sociedade civil na luta antirracista e a atuação parlamentar daqueles e daquelas comprometidos com a pauta racial.

Em seguida, às 11h da manhã, acontece a audiência entre representantes destes movimentos e os parlamentares negros com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com