fbpx

Campanha por meio de rede social pretende dar visibilidade para pessoas de diferentes partidos que possam representar outras vozes no cenário político municipal

Texto: Guilherme Soares Dias | Edição: Nataly Simões | Imagem: Flavinha Lopes

“Jamais volte para sua quebrada de mãos e mentes vazias”. A frase da música “Levanta e Anda” do cantor Emicida foi levada ao pé da letra pelo produtor audiovisual Willian Dantas, de 28 anos. Ele cresceu na Vila Inglesa, na Zona Sul de São Paulo, e migrou para Perdizes, bairro da Zona Oeste. Ao votar para o bairro onde foi criado, a ausência de espaços de cultura e os impactos da Covid-19 ficaram mais gritantes. Foi quando se juntou ao MC, ativista cultural e estudante de Políticas Públicas da Universidade de São Paulo (USP) Rafael Shouz para criar o Vote Perifa. O movimento pretende dar visibilidade para candidatos da periferia paulistana e eleger mais pessoas que possam representar outras vozes na política.

Segundo pesquisa do Datafolha de 2016, mais da metade dos paulistanos diz morar na periferia. A representação na Câmara Municipal, no entanto, não é proporcional. Com a eleição para vereadores e prefeitos se aproximando e com a pandemia da Covid-19 em curso, Dantas afirma que a proposta do movimento é fortalecer nas redes sociais os candidatos a vereadores e prefeito que sejam da periferia e tenham propostas para essas regiões. “É um movimento suprapartidário de candidaturas progressivas. A ideia é compartilhar movimentos de candidatos da periferia de São Paulo”, explica, dizendo que até agora tem dez candidatos monitorados e que serão divulgados pela plataforma.

A intenção inicial era unificar candidaturas, mas o produtor audiovisual percebeu que havia um movimento forte de candidaturas vindas da periferia, regiões que costumam receber os políticos tradicionais para pedir votos, mas depois ficam sem assistência durante os mandatos. O Vote Perifa inspira-se em movimentos como o Vote LGBT, que pretende eleger pessoas desse grupo que pautem as questões da comunidade. “Há ainda o Publicitários Negros, que divulga esses profissionais. Nossa ideia é divulgar essas candidaturas para dar mais força a elas”, sustenta Dantas.

De acordo com o idealizador do projeto, o Vote Perifa dialoga com o movimento negro, já que a maioria dos candidatos são negros. “Vamos usar a página para conscientizar as pessoas por meio do voto. As pessoas precisam entender o calendário eleitoral. Vamos priorizar a divulgação das candidaturas nesse momento porque queremos eleger pessoas, mas a intenção é que a proposta siga”, pontua.

Voto antirracista

Outra iniciativa semelhante é a do publicitárioFernando Xavier, que criou em seu perfil a campanha #VotoAntirracista na tentativa de eleger pessoas negras no pleito municipal de São Paulo. Em um post, ele lembra que nas eleições de 2016, foram eleitos 55 vereadoras e vereadores capital, dos quais apenas dez eram negros.

“Tem muita gente preta que não vota preto! A #VotoAntirracista foi criada exatamente por esse motivo e com um objetivo traçado: olhar para as eleições municipais como uma oportunidade de rackear mais um espaço de poder que exclui a população preta”, afirma.

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com