A escolha dos filmes, africanos e da diáspora, levou em conta os títulos reconhecidos em grandes festivais

Texto / Lucas Veloso I Edição / Pedro Borges | Imagem / Reprodução

24 filmes de 14 países. Essa é a programação da quarta edição da Mostra de Cinemas Africanos, entre os dias 10 e 17 de julho no CineSesc, na capital paulista.

Na programação estão 15 longas e 09 curtas, entre ficção e documentários, com títulos inéditos no Brasil.

Uma das histórias aparece em Rafiki, filme queniano com Kena e Ziki, que vão além do ditado “Boas garotas quenianas se tornam boas esposas”. Apesar das disputas políticas entre suas famílias, as garotas resistem e permanecem amigas próximas, apoiando uma a outra na busca por seus sonhos em uma sociedade conservadora. Quando o amor floresce entre elas, as meninas são obrigadas a escolher entre a felicidade e a segurança.

A obra Olhe Para Mim também é uma das produções em cartaz. A produção da Tunísia, França e Catar conta a história Lofti, imigrante tunisiano, que vive na França e é forçado a voltar à Tunísia para cuidar de Youssef, seu filho autista de nove anos de idade, que ele não via havia sete anos. Ignorado pelo filho, que não olha para o pai, Lotfi transforma sua situação em um desafio que o levará ao caminho certo para se tornar um pai de verdade.

A abertura do festival será no dia 10 de julho, às 20h30, com a exibição do filme Supa Modo, dirigido pelo queniano Likarion Wainaina. A entrada para esta sessão é gratuita. Nos demais dias, haverá quatro exibições por dia, com valores ainda não divulgados pelo CineSesc.

Serviço
4ª Mostra de Cinemas Africanos | de 10 a 17 de julho de 2019
CineSesc São Paulo | Rua Augusta, 2075
Mais informações

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos