fbpx

Protestos foram criados de maneira espontânea e mensagens circulam em redes sociais conclamando a participação de pessoas nas duas cidades; Manifestações denunciam a morte de João Pedro Matos e George Floyd

Texto / Pedro Borges I Imagem / Reprodução

Manifestações por vidas negras e em protesto às mortes de João Pedro Matos, baleado no dia 18 de maio no Rio de Janeiro, e George Floyd, asfixiado no dia 25 de maio nos EUA, ocorrem na capital fluminense e paulista no dia 31 de maio, domingo. As duas pessoas foram vítimas de ações policiais.

As convocatórias partiram de publicações em redes sociais e pela circulação de mensagens em aplicativos de conversa. Nenhum movimento social tem reivindicado a autoria dos atos, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro.

Em ambas cidades, também há uma exigência para que todos levem consigo máscaras de proteção e álcool em gel, como forma de evitar a disseminação da Covid-19.

No Rio de Janeiro, o ato está marcado para as 15h, em frente ao Palácio Laranjeiras. Os manifestantes pedem o fim da militarização do Estado e a política de genocídio. Em São Paulo, o protesto está marcado para as 12h, na Avenida Paulista, em frente ao vão livre do MASP.

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com