Trabalho de Hamilton Borges dos Santos já foi lançado em São Paulo e Belo Horizonte

Texto / Divulgação
Imagem / Reprodução Facebook

O Sindscope (Sindicato dos Servidores do Colégio pedro II), por meio do Grupo de Trabalho de Negras e Negros, lançou no dia 18 de dezembro o livro ‘Salvador, Cidade Túmulo’, do escritor Hamilton Borges dos Santos (walê), no Salão Nobre do campus do CPII, localizado na Rua Marechal Floriano, no centro do Rio de Janeiro. O evento, que integrou o projeto ‘Escola sem Racismo’, contou com leitura de trechos com o autor, debate e apresentação da obra.

O livro, lançado pela editora Reaja, reúne uma série de contos, ácidos e viscerais, que dão voz a pessoas negras de Salvador que não são levadas em conta. Pessoas que são fustigadas pela presença da interrupção da vida, pessoas vítimas das políticas de Estado que gerem a morte preta, sobreviventes do genocídio negro, entre outros personagens.

São várias histórias que trazem o universo das ruas, das drogas, dos terreiros, das mulheres e homens trans. O que liga todas essas pessoas é a presença da morte, a morte que circula, a morte que recria, a morte que ativa uma espécie de querer viver apesar de tudo e contra tudo.

O trabalho já foi lançado em São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, onde volta a ser lançado agora. Recentemente, o autor foi convidado para a Feira Literária de Paraty, onde participou, pela editora Reaja, de debates sobre racismo, necropolítica e genocídio, temas que atravessam o livro.

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos