fbpx

Cinco ilustradores negros e negras das cinco regiões do país serão selecionados; inscrições vão até 11 de julho

Texto: Flávia Ribeiro | Edição: Nataly Simões | Imagem: Clube Negrita/Monomito Filmes

Artistas visuais negros e negras de todo o Brasil podem se inscrever até o dia 11 de julho no chamamento “Literatura Desenhada”, ação realizada pelo Clube Negrita, projeto literário que incentiva a leitura de obras de escritoras e escritores negros. A iniciativa vai selecionar cinco artistas visuais, cada um de uma das cinco regiões do país.

Por meio da literatura, o objetivo do chamamento é movimentar o trabalho de artistas e escritores durante este período de isolamento social. “Criar um chamamento como o Literatura Desenhada, que convida ilustradores negros e negras para trabalhos artísticos relacionando com a literatura, faz com que eles possam se aproximar da literatura, que é também uma linguagem artística”, diz Bruna Tamires, idealizadora do Clube Negrita.

“E nós do Clube podemos ajudar na visibilidade dos mesmos e propor a produção de ilustrações para incentivarmos ainda mais a leitura da literatura negra durante esse período que estamos vivendo”, complementa. A ação faz parte das atividades que serão realizadas durante o ano de 2020 do Clube com o apoio do PROAC, programa que incentiva a produção artística e cultural no Estado de São Paulo.

Para participar do “Literatura Desenhada”, é necessário produzir uma ilustração com base nos dez temas oferecidos pelo Clube Negrita, que tem relação com temáticas sobre negritude e ao universo da literatura. Além disso, as produções devem conter alguma referência ao Clube Negrita e seguir as orientações técnicas descritas no formulário de inscrição. Os cinco desenhos mais instigantes e criativos serão selecionados, receberão R$ 200 como premiação e serão publicados na página do Clube Negrita junto com a biografia e foto do artista.

O Clube Negrita é um clube de leitura de obras de escritoras e escritores negros, idealizado em 2017 por Bruna Tamires (Malokearô). O principal objetivo é o letramento por meio da leitura conjunta e a troca de ideias sobre literatura e vida em sociedade. Por ser itinerante, o Clube já passou por espaços como a Aparelha Luzia e Tapera Taperá e, em 2019, realizou oito edições no Sesc Avenida Paulista, com participação de Rincon Sapiência, Miriam Alves e Suzane Jardim. Atualmente, o Clube Negrita realiza suas ações com apoio do PROAC 2020.

Acesse aqui o formulário de inscrição do “Literatura Desenhada”.

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com