Para participarem do encontro, criaram uma campanha de financiamento com o objetivo de custear passagem, alimentação e estadia em Chicago (EUA)

Texto / Pedro Borges
Imagem / Reprodução

Cinco estudantes negros LGBTs foram selecionados para a conferência “Race, Sex, Power”, que ocorre entre os dias 6 e 7 de Abril, na Universidade de Roosevelt, em Chicago (EUA).

Os jovens, selecionados para o painel “Descolonizar Saberes: Práticas de Insurgência e Politiz(a)ção”, criaram uma campanha de financiamento coletivo e pedem R$ 30 mil para cobrir os gastos com passagem, alimentação, estadia, entre outros.

No vídeo de divulgação da campanha, os pesquisadores recordam os cortes de investimento que as universidades federais têm recebido e a ausência de recursos da UFBA para arcar com as despesas do translado para o encontro.

Em entrevista ao Alma Preta, os jovens explicam que a campanha de financiamento coletivo era a última opção escolhida, mas que teve de ser adotada por falta de apoio institucional.

“Queremos que as pessoas compreendam o porquê tivemos que chegar nesse ponto de fazer campanha online pra nos financiar. Foi a única forma que encontramos de tentar realizar esse desafio acadêmico”.

Os pesquisadores também criticam a falta de apoio para financiar estudos e a participação de jovens negros em encontros como o do tipo. “As pessoas em geral ainda acham que cota é esmola, e que o fato da gente ter entrado é o suficiente, mas não é”. 

Apesar das barreiras econômicas, reiteram a importância de inserir nessa rede internacional o núcleo de estudos da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

“Essa é uma chance da gente conhecer outras epistemologias, saber o que a América Latina, comunidades indígenas, asiáticas e outros grupos estão produzindo no campo de sexualidade e negritude”, contam.

Os estudantes selecionados são Ariana Silva, mestranda do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo, Aline Nascimento, graduanda em Geografia, Jéssica Ipólito, graduanda do bacharelado de gênero e diversidade, Claudenilson Dias, mestre do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre mulheres, gênero e feminismo, e Shirlei Santos, mestranda do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo. Todos são alunos da UFBA.

A 10° edição do evento celebra os avanços nas discussões sobre sexualidades negras latinas, estadunidenses, e transnacionais.

Para contribuir financeiramente:

Banco do Brasil
Conta Poupança
Shirlei Santos de Jesus Silva
CPF: 05338292599
Agência: 0346-8
Conta: 66660-2
Variação: 51

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos