“Quando Voltarão?” retrata a execução sistêmica de jovens e personalidades afro-brasileiros; canção homenageia também Marielle Franco

Texto / Amauri Eugênio Jr.
Imagem / Reprodução

De acordo com dados da Anistia Internacional, 77% dos jovens mortos no Brasil são negros. De quebra, segundo o Atlas da Violência 2017, elaborado pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), pretos e pardos têm 23,5% mais chances de morrer em comparação com as demais etnias que compõem a população brasileira.

Os dados citados acima são indicadores importantes para exemplificar a existência do genocídio da população negra. Coincidência ou não, Marielle Franco, Zumbi dos Palmares, Malcolm X, Amarildo Dias de Souza, Cláudia Silva Ferreira, Luana Barbosa e o garoto João Victor Souza Carvalho tornaram-se símbolos desse mecanismo e estão presentes.

O genocídio negro é o mote da música “Quando Voltarão?”, da dupla Craca e Dani Nega, que faz parte do recém-lançado álbum “O Desmanche”. O som produzido por Craca, cujo ritmo é mais introspectivo e que adota matizes sombrios quando integrado à letra em forma de lamento de Dani, causa sensações variadas em quem o ouve.

MAIS: confira a crítica do álbum "O Desmanche", da dupla Craca e Dani Nega

MAIS: Craca e Dani fazem show no Sesc Pompeia

O combo formado por tristeza, reflexão, revolta e vontade de resistir estão presentes em versos como “eles chegam e se vão, nascem e se vão, nascem e já não estão entre nós” e o pedido em formato de urgência “preto, se protege”, mesmo que seja necessário fechar o corpo na mandinga.

Ainda que haja vala para tanta perda de gente, fica o senso de sobreviver e contrariar a lógica perversa do senso comum: Zumbi apontará um caminho. Mesmo assim, é impossível não questionar sobre quando eles e elas voltarão.

Falar sobre política e a realidade da população negra são aspectos corriqueiros na trajetória de Craca e Dani Nega. Mas, ainda assim, “Quando Voltarão?” tem carga emocional das mais intensas.

“‘Quando Voltarão?’ é uma música que fala das vidas pretas que são interrompidas diariamente pelo Estado e dos nossos que lutaram e abriram os caminhos para a gente continuar a luta. É também um chamado de alerta para estarmos juntos e nos mantermos vivos”, conta Dani, ao revelar um detalhe que aumenta a carga emotiva da canção. “Gravamos a música no dia seguinte a morte de Marielle [em 14 de março]. Foi um dia bem triste. Gravamos e, em seguida, fomos para o ato na avenida Paulista.”

Se o pesar é inevitável, a mesma coisa vale para o sentimento de resistência: todas e todos estarão presentes eternamente, ainda que não se saiba quando voltarão. E, sim, vidas negras importam.

Confira a seguir a faixa "Quando Voltarão?", que poderá ser conferida ao vivo no show de lançamento de "O Desmanche", que acontecerá sábado (5), no Sesc Pompeia.

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos