O presidente da Gaviões da Fiel, que conta com 112 mil sócios, diz que apoio ao candidato do PSL vai contra a luta por democracia que marca o passado da torcida

Texto/Aline Bernardes

Imagem/Sérgio Berezovisky

O blog do Juca, do jornalista Juca Kfouri, divulgou na madrugada desta quarta-feira (19) uma nota do presidente da Gaviões da Fiel, Rodrigo Gonzalez Tapia, o Digão. Com o título “Gavião não vota em Bolsonaro”, declarava o posicionamento da torcida organizada do Corinthians contra o candidato à Presidência da República pelo PSL.

“É o seguinte rapaziada, vocês que apoiam um cara que vai contra todas as nossas ideias e joga no lixo o nosso passado de muitas lutas, por favor, se forem seguir apoiando esse cara, repense sobre sua caminhada dentro da Torcida”, diz o começo da nota.

Digão relembra que a principal torcida organizada do Corinthians nasceu em 1° de julho de 1969 para exigir a saída de um presidente, tido como ditador, Wadih Helu, que utilizou-se do clube para ser Deputado Estadual, apoiar a ditadura militar e o general Geisel.

“Você sabe que no período da nossa fundação tínhamos como principal objetivo derrubar um ditador dentro do nosso clube? Você sabe que os nossos fundadores sofreram muita opressão por levantar a bandeira em favor da democracia e dos direitos do povo?”, questiona no texto.

No ano de 1983, o time do Corinthians de Wladimir e Sócrates abriu uma faixa em pleno Morumbi lotado, durante o regime ditatorial do general Figueiredo, exigindo anistia ampla, geral e irrestrita a todos os presos políticos do país. Esse foi apenas mais um dos capítulos da história corintiana de defesa dos interesses populares.

Digão finaliza a nota ao dizer que quem for votar em Bolsonaro “pode passar lá no Vip e assinar a carta de saída”. “Somos uma torcida que defende os direitos do nosso povo e não podemos deixar que o nosso maior representante seja contra nós e contra tudo aquilo que lutamos”.

 

Leia a nota na íntegra:

Rapaziada é o seguinte... não queria entrar no debate de política, mas o que estou acompanhando nas nossas redes sociais, de Gavião apoiar Bolsonaro - fez eu vir aqui pra passar um papo reto pra vocês... vocês aceitando ou não, eu como presidente dos Gaviões, tenho que passar o que a gente carrega na nossa ideologia dentro desses quase 50 anos de história.

Você que é associado dos Gaviões, sabe da história da sua Torcida? Você sabe que na nossa fundação, em 1969, vivíamos em plena Ditadura Militar? Você sabe que no período da nossa fundação tínhamos como principal objetivo derrubar um ditador dentro do nosso clube? Você sabe que os nossos fundadores sofreram muita opressão por levantar a bandeira em favor da democracia e dos direitos do povo?

Sei que hoje nos Gaviões da Fiel, uma torcida com mais de 112 mil sócios, tem sócios de diversas classes sociais, da hora, cada um fez por onde pra chegar onde está... só que é o seguinte rapaziada, vocês que apoiam um cara que vai contra todas as nossas ideias e joga no lixo o nosso passado de muitas lutas, por favor, se forem seguir apoiando esse cara, repense sobre sua caminhada dentro da Torcida. Ou seja, se está no Gaviões por interesses pessoais, status, para ostentar apenas uma camisa ou se beneficiar atrás de ingresso e pagar nas redes sociais que faz parte da maior torcida do Brasil, por favor, se retirem. Pode passar lá no Vip e assinar a carta de saída.

Somos uma torcida que defende os direitos do nosso povo e não podemos deixar que o nosso maior representante seja contra nós e contra tudo aquilo que lutamos.

Digão – Presidente

GAVIÕES DA FIEL TORCIDA

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos