Medida permitida pelo novo código disciplinar da Federação Internacional de Futebol deve ser a última decisão do árbitro diante de incidentes racistas

Texto / Nataly Simões | Edição / Pedro Borges | Imagem / Lucas Figueiredo - CBF

O novo código disciplinar da Fifa (Federação Internacional de Futebol) autoriza o árbitro a encerrar uma partida em casos de discriminação racial e atribuir a derrota ao time responsável. A medida vigente desde julho tem como objetivo combater o racismo.

A decisão deve ser a última ação tomada pelo árbitro diante de atos racistas. Antes disso, o novo código da Fifa determina que o profissional solicite um anúncio público pedindo que o comportamento seja encerrado.

Caso não resolva, ele está autorizado a suspender a partida temporariamente até que os atos terminem. Se o problema ainda persistir, a decisão de encerrar o jogo e conceder a derrota ao time responsável pelo incidente racista pode ser colocada em prática.

De acordo com a Fifa, a definição e o conteúdo da visão antirracista da federação estão completamente alinhados com os mais altos padrões internacionais. Incluindo o julgamento de qualquer discriminação por motivo de raça, cor da pele, origem étnica, nacional ou social, gênero, deficiência, orientação sexual, religião, opinião política ou qualquer outra condição ou outra razão.

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos