fbpx
 

Iniciativa está com inscrições abertas até o dia 4 de outubro e reúne obras de até cinco minutos de duração, com a temática relacionada à produção audiovisual de realizadores residentes nas Américas ou na África

Texto: Redação | Edição: Nataly Simões | Imagem: Divulgação

A primeira edição do “Festival Internacional de Curtas – Pangeia”, dedicado à exibição e promoção de obras audiovisuais de curta metragem, está com inscrições abertas até 4 de outubro. O festival reúne obras de até cinco minutos de duração, com a temática relacionada à produção audiovisual de realizadores residentes nas Américas ou na África, com filmes sobre o cotidiano, filmes históricos, de práticas antirracistas, biográficos, entre outras possibilidades criativas.

Podem ser inscritos filmes criados especialmente para o festival ou filmes finalizados antes do presente chamamento. O júri do evento vai premiar o 1º lugar com um prêmio de R$ 1 mil em dinheiro, kit do festival e mixagem profissional com tratamento de som direto e sound effects.

Os dez primeiros criadores selecionados pelo júri poderão ser votados pelo público a partir da curtida do filme no canal do YouTube do festival. O filme mais votado pelo público recebe o Prêmio Voto Popular do Festival e R$ 500 em dinheiro, além do kit do festival. Dois filmes serão escolhidos para exibição com menção honrosa do evento.

O festival é uma iniciativa contemplada pela 4ª edição do Fomento à Periferia da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e é promovido pelo coletivo MisturArte, do Grajaú, periferia da Zona Sul, com o apoio da Produtora Play It Again, Nome Filmes, Pl’Arte D’alma e Zalika Produções.

Para inscrever seu filme no festival, é necessário preencher um formulário. Acesse o site oficial do projeto e confira mais informações.

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com