Figuras importantes da comunidade negra foram selecionadas para representar as 13 décadas de inovação, criatividade e resistência da comunidade negra brasileira

Texto / Pedro Borges
Imagem / Reprodução

A exposição “Pretas Potências” homenageia 13 figuras da comunidade negra, representantes das 13 décadas de resistência no pós abolição da escravatura, em 13 de Maio de 1888. A exposição tem início marcado para o dia 10 de Novembro, na Estação República do metrô. Depois, as obras vão para as linhas verde e azul do metrô.

Os universos selecionados foram Hip Hop, Samba, Moda, Literatura, Territórios, Capoeira, Danças, Teatro, Culturas Tradicionais - Afoxé, Gastronomia, Funk, Religiões de Matriz Africana e Intelectualidade.

Entre os nomes, destaque para figuras importantes do passado como o fundador do Teatro Experimental do Negro, Abdias do Nascimento, e o geógrafo Milton Santos. Nomes atuais também foram recordados, como a cantora de rap, Sharylaine, representante do Hip Hop, e Erica Malunguinho, quem representa os quilombos urbanos.

A exposição foi uma iniciativa do Alma Preta, portal de mídia negra, e da Feira Preta, festival de valorização da cultura negra e do afro-empreendedorismo. A Fundação Tide Setúbal participa como apoiadora do projeto.

O artista Vinícius de Araújo, responsável pela exposição, destaca a necessidade de reescrever a narrativa construída sobre a comunidade negra.

“É a hora de escrever por cima daquilo que insistem escrever sobre a população negra. São 13 universos para falar sobre a amplitude de personalidades e a complexidade que a história negra nos trás. É preciso homenagear e recordar essas pessoas ainda em vida”.

Adriana Barbosa, fundadora da Feira Preta, ressalta a importância da exposição para o resgate da identidade negra brasileira.

“A exposição Pretas Potências é de extrema importância para nos conectarmos com as nossas histórias através de 13 pessoas que mudaram a história e ressignificaram o contexto da população negra brasileira”.

Juarez Xavier, um dos curadores da exposição, ressalta alguns pontos específicos da exposição, que a tornam singular.

“Mais do que destacar figuras importantes da comunidade negra, é preciso se atentar à circularidade proposta pela exposição, um valor de raiz africano. Há um destaque para universos da comunidade negra, que muitas vezes dialogaram ao longo da história”.

Os representantes dos universos são Mãe Juju D’Oxum, religiões, Mestre Bimba, capoeira, Abdias do Nascimento, teatro, Tabuleiro das Baianas, gastronomia, Dona Ivone Lara, samba, Samba Rock, danças, Milton Santos, intelectualidade, Oswaldo de Camargo, literatura, Ile Omo Dada, Culturas Tradicionais - Afoxé, Sharylaine, Hip Hop, Cidinho e Doca, Funk, Adriana Barbosa, empreendedorismo, Aparelha Luzia, territórios.

Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Instituto Feira Preta

O Instituto Feira Preta é uma plataforma que há 16 anos fortalece e valoriza a cultura negra no Brasil. Unimos empreendedores que transformam nossa identidade em produtos, serviços e soluções criativas.

Serviço:

Exposição Pretas Potências
Quando: 10 de Novembro, a partir das Xhs
Onde: Estação de metrô República

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos