Racismo, gênero e afrofuturismo compõem programação dos três dias da jornada

Texto / Thalyta Martins
Imagem / Alma Preta

Com início em 25 de abril, a III Jornada de Teoria Literária e Estudos Africanos, do Grupo de Estudos de Literatura e Cultura Africana (GELCA), será realizada no Instituto de Estudos da Linguagem, localizado na Cidade Universitária, em Campinas.

A jornada, que irá até o dia 27 (sexta-feira), reúne resultados de projetos de iniciação e pesquisa científica realizados por alunos de pós-graduação da UNICAMP e de outras instituições nacionais e internacionais, assim como professores de escolas públicas e particulares e professores universitários.

O evento tem como objetivo também pensar em obras literárias de escritores africanos ou de origem africana que vivem fora do continente, nas diásporas que denunciam o racismo, o descaso e a ausência de memória, assim como em sua contribuição para historiografia literária do país.

Representações de gênero nas literaturas africanas, literatura pós-colonial, afrofuturismo, apontamentos e olhares de escritores do continente africano sobre o Brasil e vice-versa serão também os temas abordados.


Serviço

III Jornada de Teoria Literária e Estudos Africanos do Grupo de Estudos de Literatura e Cultura Africana
Local: Instituto de Estudos da Linguagem (rua Sérgio Buarque de Holanda, 571, Cidade Universitária, Campinas)
Data: de 24 a 27 de abril
Horários: consultar a programação, disponível em https://jornadagelca.wordpress.com/.

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos