fbpx

Evento acontece no Sambódromo de Anhembi a partir das 18h, e é gratuito; três da escolas lutam para voltar ao grupo especial

Texto / Redação | Imagem / Rodrigo Dionisio | Edição / Simone Freire

Seguindo a agenda do pré-Carnaval 2020, quatro tradicionais escolas de samba pretas vão realizar seus ensaios neste sábado (18), a partir das 18h no Anhembi, em São Paulo (SP).

Os trabalhos do dia começam com a Unidos do Peruche, seguida da Camisa Verde e Branco, da Nenê de Vila Matilde e da Vai-Vai. Antes delas, a Camisa 12 - ligada a uma torcida organizada - também realiza seu ensaio.

Criado na década de 1950, o Grêmio Recreativo Cultural Social Escola de Samba Unidos do Peruche é uma das mais tradicionais da cidade. Apesar de ter origem no Parque Peruche, a escola atualmente está sediada fora do bairro, na Avenida Ordem e Progresso, nº 1061, Limão.

Já foi oito vezes campeã do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo. A escola também é lembrada pelo time de compositores e intérpretes com nomes como Jamelão e Eliana de Lima.

Em 2020 a Unidos do Peruche será a oitava escola a desfilar na segunda-feira, 24 de fevereiro, na disputa do título do Grupo de Acesso 2. O título do enredo deste ano é “Ubuntu – Por um mundo novo”. Ouça o samba enredo deste ano:

Fundada no mesmo período que a Peruche, a Associação Cultural e Social Escola de Samba Mocidade Camisa Verde e Branco é descende do Grupo Carnavalesco Barra Funda, que data por volta de 1914. Durante a época da ditadura militar, a escola tentou produzir um enredo sobre João Cândido, herói da Revolta da Chibata, porém esta proposta foi censurada pelos generais da época.

Em 1980, Inocêncio Tobias, o Mulata, seu fundador, morreu deixando a presidência do Camisa Verde nas mãos do seu filho Carlos Alberto Tobias, que dirige a escola apoiado pela esposa Magali e sua mãe Cacilda Costa, a Dona Sinhá. Desde 1954 até hoje, contando a época em que os cordões carnavalescos ainda resistiam na cidade até os dias de hoje com as escolas de samba no Grupo Especial, o Camisa Verde e Branco já foi campeão 14 vezes.

Neste ano, o samba enredo da escola será oficial do enredo “Ajayô: Carlinhos Brown, candombléss, tambores e batuques ancestrais”, assinado por Turko, Maradona, Zé Paulo Sierra, Rafa do Cavaco, Fabio Souza, Almir Menezes, Bira Moreno, Pedro Carmo, Erasmo Dias, Mário Lúcio e Cunha Bueno. Ouça o samba enredo deste ano:

Também tradicional na cidade, o Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Nenê de Vila Matilde foi fundado em 1949 por Alberto Alves da Silva, o Seu Nenê, e tem, ao todo, 11 títulos de campeão do carnaval. Até 2000 ela foi a escola com mais títulos do carnaval da capital de São Paulo, fato este que corou a escola como "A Campeã do Século".

Em 2020, a escola levará para a passarela do Anhembi o samba enredo “O presente da Deusa e o brinde da Águia”, que contará a história da cerveja, desde sua origem na antiguidade até sua transformação em um símbolo da identidade brasileira. Ouça o samba enreso deste ano:

O Grêmio Recreativo, Cultural e Social Escola de Samba Vai-Vai é uma escola de samba fundada por um grupo de notáveis sambistas no bairro do Bixiga, pertencente ao distrito da Bela Vista. É uma das maiores agremiações do Carnaval Brasileiro e a maior campeã do Carnaval de São Paulo com 15 títulos.

Em 2019, a agremiação levou para o Sambódromo o enredo: "Vai-Vai: o quilombo do futuro", discorrendo sobre o sofrimento, a resistência e o empoderamento dos negros com uma perspectiva utópica de re-cobrança do domínio tecnológico durante a história. A escola terminou na décima quarta posição e foi automaticamente rebaixada ao Grupo de Acesso pela primeira vez em 89 anos de história.

Com o enredo ‘Vai-Vai, de corpo e álamo’, sob o comando do carnavalesco Chico Spinoza, a agremiação levará seus componentes por um passeio pelos 90 anos de sua história e os 15 títulos do carnaval paulistano. Ouça o samba enredo deste ano:

Neste ano, além da Vai-vai, as escolas Camisa Verde e Branco e Nenê de Vila Matilde, que juntas somam 35 títulos, disputam as duas vagas para voltar ao Grupo Especial do Carnaval de São Paulo.

Confira a agenda completa dos ensaio do Carnaval 2020.

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com