As atividades serão realizadas pelas Fábricas Jardim São Luís e Diadema

 Texto / Lucas Veloso | Edição / Pedro Borges | Imagem / Reprodução

Nesta quinta-feira (25), as mulheres negras serão lembradas nas Fábricas de Culturas Jardim São Luís e Diadema. A programação acontece por conta do Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha.

Fábrica de Cultura Jardim São Luís

O Cine-curta, do dia 25, debaterá a representatividade, o racismo, o machismo, o feminicídio e a lesbofobia. A partir dos resultados do bate-papo, a equipe mediadora e o público farão um painel artístico a ser exposto na biblioteca, compartilhando as informações absorvidas na atividade como forma de espalhar a conscientização.

No dia 30, a biblioteca vai incentivar que os/as participantes criem o próprio diário, aprendendo e aplicando técnicas básicas de encadernação artesanal pela atividade Meu Diário: Carolina. O exercício recebe esse nome justamente por trazer como referência o livro Quarto de despejo – Diário de uma favelada, traduzido em mais de 10 países, escrito por Carolina Maria de Jesus.

Fábrica de Cultura Diadema

Na quinta, 25 de julho, das 15h às 17h, a Fábrica de Cultura Diadema convida Shirley Maia, do coletivo Diadenega, para a roda de conversa O Reconhecimento de Mim em Você. O objetivo é exercitar o reconhecimento e a identificação do ser mulher preta numa sociedade que ainda a desvaloriza e silencia em diversas situações.

Já a biblioteca da unidade promoverá duas atividades relacionadas à data. A roda de conversa Raiz forte - cuidados com os cabelos crespos será em 23 de julho, terça-feira, das 15h às 17h.

Criação da data

A data nasceu de grupos femininos negros da América Latina e Caribe que se reuniram no 1º Encontro de Mulheres Negras Latinas e Caribenhas em 1992, quando destacaram os efeitos opressores do machismo e racismo e se organizaram para os combater.

A rede de mulheres lutou para que a ONU reconhecesse o dia 25 de julho como Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. Desde 2014, no Brasil a data também marca o Dia Nacional de Tereza de Benguela, líder quilombola do século 18 que ajudou comunidades negras e indígenas na resistência à escravidão.

SERVIÇO
Fábrica de Cultura Jardim São Luís e Diadema
Classificação indicativa: livre
A programação completa pode ser conferida no site oficial.
*Todas as atividades são gratuitas e sem necessidade de inscrição prévia.

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos

Cron Job Iniciado