fbpx

Texto: Pedro Borges / Edição de Imagem: Pedro Borges

Pensamento panafricanista e as lutas pela libertação no continente africano são os temas principais das aulas

O Coletivo Cultural Dijejê apresenta o curso de formação sobre o panafricanismo e as lutas por libertação em África. O curso acontece entre os dias 20 de setembro e 30 de outubro e as inscrições são aceitas até o dia 18 de setembro. As aulas podem ser vistas pelos participantes na plataforma e-learning Moodle, ferramenta aberta, gratuita e de simples manejo.

O curso está dividido em seis módulos. Panorama histórico-analítico da formação da África contemporânea; Conhecimento colonial e estudos africanos; Negritude, Panafricanismo, Socialismo e Lutas de libertação nacional; Interpretações sociológicas contemporâneas sobre África; Modernidade, democracia, vida urbana na África contemporânea; Relações entre o Brasil e África.

Entre os autores a serem utilizados como base para o curso, estão Kwami Anthony Appiah, Mia Couto, Achile Mbembe, J Kizerbo e Russel G. Hamilton. Jaqueline Conceição, organizadora da atividade, destaca Achile Mbembe como a principal referência para os encontros. Nascido em Camarões, ele é professor de História, Ciências Políticas e diretor de Pesquisa Social e Econômica do Instituto Witwatersrand, em Joanesburgo. O seu livro On the Postcolony o fez emergir como um dos pensadores mais férteis na história, sociologia e filosofia política.

Jaqueline Conceição ressalta a importância de conhecer o panafricanismo e as lutas por libertação no continente africano. “Acho que a proposta do conteúdo é um chamativo. Além de discutir o panafricanismo, o curso quer discutir também um pouco sobre a África, como uma tentativa de superar a África idealizada pelo ocidente”.

Serviço:

Valor: 80 reais (inscrição aqui).

Inicio: 20 de Setembro de 2016

Término: 30 de Outubro

Carga horária: 30 horas (com certificação)

Programação:

Módulo 1. Panorama histórico-analítico da formação da África contemporânea.

Módulo 2. Conhecimento colonial e estudos africanos.

Módulo 3. Negritude, Pan-Africanismo, Socialismo e Lutas de libertação nacional.

Módulo 4. Interpretações sociológicas contemporâneas sobre África.

Módulo 5. Modernidade, democracia, vida urbana na África contemporânea.

Módulo 6. Relações entre o Brasil e África

Bibliografia básica:

APPIAH, Kwami Anthony (1997). Na casa de meu pai: a África na filosofia da cultura. Rio de Janeiro: Contraponto.

CABAÇO, José Luis. (2009). Moçambique: identidade, colonialismo e libertação. São Paulo, UNESP.

COUTO, Mia (2008) – Um passado ainda por nascer.

HAMILTON, Russel G. (1999). A literatura dos PALOP e a teoria pós-colonial. Via Atlântica, 3, p. 12-23. Disponível em: KI-ZERBO. História Geral da África: Metodologia e pré-história. V. 1. São Paulo, Ática.

MUTZENBERG, Remo e E.V. SOARES (2009). Democratização, sociedade civil e cultura política: aproximações entre o Brasil e a África lusófona. Estudos de Sociologia, 15 (2): 49-68.

Mais informações:

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 9 44681000

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com