fbpx
 

bannerlimpo

Workshop, com inscrições abertas, vai abordar questões como as narrativas midiáticas e possíveis caminhos para o enfrentamento ao racismo nestes espaços

Texto: Redação | Edição: Nataly Simões | Imagem: Pexels/Christina Morillo

Estão abertas as inscrições para o workshop “Comunicação Antirracista: como enfrentar o racismo em espaços de comunicação?”, que será realizado na quinta-feira, 5 de novembro, das 18h às 21h. O curso será ministrado pelas jornalistas Midiã Noelle, mestra em cultura e idealizadora da Commbne, e Thaís Bernardes, fundadora e editora do portal Notícia Preta.

Através da plataforma online Zoom, o workshop vai abordar noções sobre como as questões raciais se apresentam através da linguagem jornalística, debate sobre as formas de representação social da população negra na mídia e reflete sobre as narrativas midiáticas e possíveis caminhos para o enfrentamento ao racismo nestes espaços.

Com três horas de duração, o curso também vai debater casos emblemáticos de racismo na mídia, marcos históricos da imprensa negra, exemplos de atuação nos veículos de comunicação, canais de denúncia, entre outros temas.

O investimento é de R$ 50,00 (individual) ou R$ 80,00 (combo de duas entradas) e o pagamento deve ser feito por meio de transferência bancária (Banco: 336 – Banco C6 S.A. Agência: 0001 Conta corrente: 3297499-0 CPF: 102.638.517-29. Nome: Thais Cristina Bernardes Pereira).

As inscrições podem ser feitas no site do Notícia Preta ou em um formulário de inscrição. Serão disponibilizadas 50 vagas e os inscritos receberão material didático e certificado.

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com